iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/06 - 10:58

África do Sul sofre com aumento de custos para Copa do Mundo
A dois anos do início da Copa do Mundo de 2010, os organizadores da competição encaram problemas com altos custos de construção e temores de violência contra estrangeiros, falta de energia e aumento da criminalidade.

Reuters

O presidente do comitê organizador, Danny Jordaan, disse à Reuters que o custo final das obras de construção e reforma de 10 estádios para o Mundial deve ficar bastante acima do orçamento de 9,8 bilhões de rands (1,24 bilhão de dólares).

'Provavelmente ficará acima dos 10 bilhões de rands', disse Jordaan, acrescentando que o financiamento dos estádios ainda é um desafio.

'Estamos negociando agora os custos finais dos estádios, que estão subindo como resultado do enfraquecimento na economia mundial e do aumento do preço dos combustíveis', acrescentou.

Jordaan disse que ainda pode haver novos aumentos de gasto em algumas licitações das cidades que receberão jogos do Mundial, apesar de 94 por cento dos itens já terem sido resolvidos.

'Não sabemos qual será o impacto final do declínio econômico em nossos custos. Infelizmente essa é uma meta móvel', disse ele.

A inflação da África do Sul teve alta de 10,4 por cento em abril, recorde dos últimos cinco anos e meio. O aumento do preço dos combustíveis e a provável alta da eletricidade significam prováveis novas altas da inflação no futuro.

Jordaan disse ainda que recentes ataques contra imigrantes africanos no país, acusados por sul-africanos de tomarem seus empregos e aumentar a criminalidade no país, também têm um impacto negativo sobre o torneio. Pelo menos 62 pessoas morreram e 100 mil estão refugiadas.

'Foi uma derrota para a imagem da África do Sul', disse Jordaan.

Mas apesar das preocupações, o dirigente prometeu um 'evento maravilhoso', que será aberto no estádio Soccer City, em Johanesburgo, com capacidade para 94 mil pessoas, no dia 11 de junho de 2010.

'Acho que o que conquistamos desde maio de 2004 me dá um nível de contentamento e confiança de que o evento será um sucesso', acrescentou.

A África do Sul conquistou o direito de sediar o Mundial de 2010 quatro anos atrás, vencendo uma disputa entre africanos com Marrocos, Egito e uma proposta conjunta de Tunísia e Líbano.

'Estou feliz com a velocidade com que estamos progredindo e com o legado que vamos deixar para o futebol do nosso país.

Nossos estádios serão de nível mundial', disse Jordaan.

A África do Sul está modernizando cinco estádios e construindo outros cinco para o torneio com 32 seleções. A estimativa inicial para construção e renovação era de pouco menos de 6 bilhões de rands, enquanto outros 13,6 bilhões de rands estão sendo gastos em obras de infra-estrutura ligadas diretamente ao torneio.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo