iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/06 - 13:47

Federação portuguesa suspende 25 árbitros envolvidos em esquema de corrupção
O conselho de disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a suspensão de 25 árbitros dentro do escândalo de corrupção na arbitragem chamado "Apito dourado".

EFE

O único árbitro da primeira divisão no grupo é Rui Silva, afastado por 20 meses pela falsificação de súmulas. As punições mais pesadas foram para oito juízes, que ficarão de quatro a nove anos sem atuar por atos de corrupção.

A FPF teve de arquivar os processos sobre 27 partidas por "falta de material suficiente para procedimentos disciplinares" - entre eles a final da Supertaça de Portugal de 2003, entre Porto e União de Leiria.

O presidente do conselho de disciplina, Arnaldo Marques, explicou que ainda estão pendentes de resolução dez processos envolvendo "quatro clubes, mais de 20 árbitros e 10 dirigentes", e que deverão ser encerrados até o fim do mês.

O caso "Apito dourado", que inclui investigações por supostos casos de corrupção e tráfico de influência no futebol profissional português, veio à tona em março de 2004, quando a Polícia Judiciária recebeu uma carta anônima afirmando que dirigente do Gondomar, da Segunda Divisão B, tentavam fazer com que a equipe subisse por meio de subornos.

Em 28 de fevereiro, o ex-presidente da Liga Profissional do Futebol Português (LPFP) Valentim Loureiro, ex-prefeito de Gondomar, e seu filho João, ex-presidente do clube Boavista, foram acusados oficialmente de "corrupção ativa". A equipe acabou rebaixada.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo