iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/06 - 19:51

Para Edno, Lusa foi “outra” no segundo tempo para desencantar
Após um gol sofrido com oito minutos de jogo, a Portuguesa chegou a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro com três gols no segundo tempo diante do Internacional. Para o meia Edno, o segredo da virada lusitana foi a nova postura que teve depois do intervalo.

Gazeta Esportiva

“Desde o primeiro tempo, não faltou garra, determinação. Tomamos um gol de bola parada, mesmo tendo treinado porque sabia que era o forte do Inter. Mas jogamos, teve bola na trave do Christian, mas acabamos não fazendo gol. No intervalo, conversamos que precisava ter tranqüilidade, respeitando o Inter jogando futebol, pressionado. Foi um outro time, aguerrido”, definiu o meio-campista, creditando ao ameaçado técnico Vágner Benazzi a responsabilidade pela mudança.

“O professor pediu muita força e calma no vestiário para que voltássemos com a mesma pegada. Todo mundo confiou e colocou em prática. Esse segundo tempo tem que servir de exemplo”, pregou.

Além da atitude depois das críticas e vaias que ouviu ao fim do primeiro tempo, Edno ressaltou que a maior doação da equipe também ajudou porque se transformou em maior poder de marcação em todo o campo.

“O time começa desde o ataque até o goleiro. A gente ajudou lá na frente, quando precisou ajudou atrás também e por isso que aconteceu essa virada. Tomamos conta do jogo no segundo tempo. Teve alguns momentos em contra-ataque deles, mas estávamos bem postados”, analisou.

Tática à parte, Edno comemora o fim de um jejum de vitórias que já durava 63 dias. Agora, com três pontos que tiraram a Rubro-verde da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o time passa a ter mais confiança em seu próprio potencial.

“Conseguimos provar para nós mesmo que esse time é bom, tem condições de jogar bem. Grupo unido, não tem sacanagem nenhuma aqui. É um grupo bonito, vejo como minha família em casa. São todos profissionais. Infelizmente, não estávamos conseguindo a vitória e ficamos em situação desagradável, mas hoje (domingo) já retomamos a auto-estima com três pontos importantes”, exaltou o meia.

“Agora com certeza nossa equipe vai trabalhar nesta semana com moral para o próximo jogo, porque ganhamos de uma equipe campeã da Libertadores, campeã do mundo, uma grande equipe. A vitória foi por mérito da gente, que se determinou no segundo tempo, pressionou, marcou. Nossa equipe tem qualidade e condições de estar melhor na tabela”, continuou.

Objetivo conquistado contra o Inter, o que o jogador quer é que a alegria pelo primeiro triunfo não tire o foco do grupo da partida do próximo sábado, diante do Atlético-PR, novamente em São Paulo. “Já temos que pensar no Atlético. Claro, temos que comemorar, a torcida ficou satisfeita, mas temos que trabalhar porque em casa não se pode perder ponto”, ensinou.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo