iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/06 - 21:39

Estava na hora de a gente acertar, desabafa Muricy
Depois de cinco rodadas, finalmente o atual bicampeão São Paulo encontrou a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao aplicar 5 a 1 no Atlético Mineiro. O comandante Muricy Ramalhao não escondeu o alívio por colocar um fim de um tabu de 24 dias sem vencer e apagar da memória da torcida a queda na Libertadores.

Gazeta Esportiva

“Estava na hora de a gente acertar um jogo. A gente sabe que a eliminação pesa muito, mas estava na hora de trabalhar bem. Até agora, a gente não tinha jogado nada nesse campeonato”, admitiu o treinador, ressaltando, no entanto, que ainda espera evolução do time.

Entretanto, o que mais agradou o comandante tricolor foram os três primeiros gols, marcados em 15 minutos. A pressa exercida sobre os zagueiros atleticanos é comemorada por Muricy como o retorno de uma característica de sucesso da equipe, principalmente dentro de casa.

“No Morumbi, tem que entrar para apertar mesmo. Os caras ficam esperando a gente, então tem que apertar. A gente tem uma formação tática bem definida, que é esse que jogou hoje (sábado) e está jogando há um bom tempo. Quando a gente encaixa, o pessoal tem dificuldade mesmo para sair com a bola. Pressão no adversário é coisa nossa”, gabou-se.

O técnico também elogiou a postura do setor ofensivo, que soube se aproveitar da formação tática mineira. “Os alas hoje chegaram muito e o meio campo também. Contra o Santos nós só demos um chute, que foi do Joilson ainda. A diferença dos outros dias é que a gente não estava chegando. Nosso meio-campo se mexeu muito também. Sabia que o Hernanes ia joga praticamente livre, porque eles adiantaram três no ataque”, analisou, sem esconder a aprovação que a zaga são-paulina tem.

“Quando um time toma três gols como tomou o Atlético, é muito difícil, ainda mais fora de casa contra uma equipe de defesa muito forte é complicado. Nossa defesa é forte demais e soubemos administrar bem o resultado. Quem tem três zagueiros fortes, rápidos, tem que atacar mesmo porque eles seguram lá atrás”, exaltou.

Análises táticas à parte, o que mais dá alegria a Muricy após o fim do incomodo tabu sem triunfos é o novo ambiente que deve ser criado no CT tricolor. “Tem que soltar eles mesmo, dar confiança. Na vida, tudo é confiança. A porrada como nos tomamos não é fácil não. Na Libertadores nós fizemos dois grandes jogos, tanto no Morumbi quanto no Maracanã, e por causa de uma bola perdemos tudo”, repetiu, ainda lamentando a derrota de 16 dias atrás para o Fluminense.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo