iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/06 - 20:59

Em clima de ‘guerra’, Alemanha estréia na Euro contra Polônia
Lado a lado no mapa da Europa, Alemanha e Polônia estarão frente a frente neste domingo na estréia das duas seleções na Eurocopa-2008 no grupo B da competição. Em embate marcado para as 15h45 (de Brasília) na Hypo Arena, na cidade austríaca de Klagenfurt, as duas equipes entram em campo alimentadas por uma rivalidade histórica entre os dois países.

Gazeta Esportiva

Vizinhos geograficamente, alemães e poloneses vivem sob clima de inimizade desde o início do século 20, por causa da disputa de uma estreita faixa de terra entre os dois países: o ‘Corredor Polonês’, importante por proporcionar uma saída marinha ao país germânico. Após ser considerada derrotada na Primeira Guerra Mundial, a Alemanha perdeu o território, cedido aos polacos em 1919.

Durante duas décadas, a briga pelo Corredor esquentou os dois países, até que em 1939 o exército alemão, sob as ordens de Adolf Hitler, invadiu a região em 1º de setembro daquele ano e a reincorporou ao território germânico. Foi o estopim para que fosse iniciada a Segunda Guerra Mundial, após Inglaterra e França declararem guerra à Alemanha.

Embora o território do Corredor tenha sido devolvido para a Polônia em 1945, o país do Leste Europeu ainda não se esqueceu do acontecimento. Prova disso foi a capa do tablóide polonês Super Express, que alimentou ainda mais essa rivalidade.

Na véspera da partida entre as duas seleções pela Euro, o jornal publicou uma fotomontagem do técnico da seleção polaca, Leo Beenhakker, segurando as cabeças decapitadas do meia alemão Michael Ballack e do técnico Joachim Loew. Sobre a foto, a manchete: “Leo, traga-nos suas cabeças. Toda a Polônia espera”.

E é sob esse clima que as duas equipes estarão frente a frente. Esportivamente, a Polônia ainda tenta vingar a derrota sofrida ante os germânicos recentemente, na fase de grupos da Copa do Mundo. Em jogo válido pela segunda rodada, os anfitriões alemães só conseguiram a suada vitória por 1 a 0 com um gol no final do atacante Oliver Neuville.

Uma das favoritas à taça da Euro após terminar a Copa do Mundo de 2006 na terceira colocação, a Alemanha entra em campo incomodada pela polêmica histórica, reascendida após a publicação do tablóide.

“Há pessoas cínicas o bastante para acreditarem que essa rivalidade histórica é alimentada todos os dias, e não algo que não pode mais ser mudado”, reclamou o meia Ballack. “Particularmente, estou um pouco atormentado. O que vai acontecer é só uma partida de futebol, e fotos como aquela não poderiam ser publicadas”, complementou.

Sobre a estréia dos dois times na Euro, o meia do Chelsea acredita que a preparação intensa comandada por Loew poderá fazer a diferença para motivar a Alemanha no restante da competição. “Treinamos o tempo todo, e a confiança nos vem porque sabemos que temos a capacidade de fazermos um bom trabalho. Vai ser importante conseguir a vitória para ganharmos ainda mais moral para as próximas partidas”, lembrou.

Embora a Polônia nunca tenha vencido a Alemanha em 15 partidas já disputadas (são 11 vitórias germânicas e quatro empates), o meia Mariusz Lewandowski acredita que esse tabu poderá ter fim no domingo.

“Sabemos que podemos ganhar da Alemanha. Eles não têm as qualidades técnicas de Portugal, embora tenham um lado psicológico extremamente forte”, comentou o meio-campista, apesar do fato de a Polônia não poder contar com um de seus titulares: o meia Jakub Blaszczykowski, cortado por lesão na quinta-feira.

Abertura: A primeira partida do grupo B da Eurocopa terá a presença de uma das seleções anfitriãs da competição: a Áustria. Sob a desconfiança de seus torcedores, os donos da casa recebem em Viena no domingo a Croácia, no Ernst Happel Stadion.

Enquanto a surpreendente Croácia vai para a partida disposta a iniciar a briga pela classificação, os austríacos tentam mostrar para seus compatriotas que têm potencial e responder em campo às críticas sofridas nos últimos meses. Antes do início da Euro, vale lembrar, inúmeros torcedores austríacos fizeram um pedido para que a seleção nacional não entrasse em campo para não passar vergonha.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo