iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/06 - 18:37, atualizada às 18:41 06/06

Náutico promete recorrer de decisão de interdição dos Aflitos
Foi com pesar que a diretoria do Náutico recebeu a notícia da interdição do Estádio dos Aflitos, decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), após a confusão na partida do Timbú com o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro. O departamento jurídico do clube considerou a medida precipitada.

Gazeta Esportiva

“A gente sabe que o Náutico não tem nenhuma responsabilidade sobre isso e que não havia necessidade de ter essa interdição, uma vez que o Náutico só vem jogar em casa contra o Vasco, no dia 14. Haveria tempo suficiente para ouvir a outra parte, para estabelecer o contraditório e ampla defesa, como realmente vai acontecer na quarta-feira, dia 11, que é a data do julgamento”, disse Ivan Rocha, vice presidente jurídico, ao site PE360graus.

O principal acontecimento foi com o zagueiro André Luís, do Botafogo, que acabou detido pela polícia após ser expulso e que teve de ser retirado de campo passando entre a torcida pernambucana, já que o vestiário do alvinegro estava trancado. O Náutico ainda promete recorrer da decisão, que foi taxada de ‘injusta’.

“Vamos apresentar nossas provas audiovisuais, testemunhais e documentais, mostrando que o campo do Náutico tem toda a estrutura para receber jogos de futebol - defende. A sessão está a cargo da 3ª Comissão de Disciplina, no STJD”, explicou o dirigente.

A principal fonte para a denúncia, que acabou aceita pelo presidente do STJD, Rubens Approbato, foi descrição feita na súmula pelo árbitro Wilson Seneme. Segundo ele, havia problemas de segurança no local, além da má condição do gramado, que prejudicou a realização da partida.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo