iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/06 - 13:52, atualizada às 14:01 06/06

Bola parada e desfalques forçam Tricolor a improvisar meio-campo
O São Paulo realizou, na manhã desta sexta-feira, seu último treino antes da partida contra o Atlético-MG, no sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Os jogadores dedicaram boa parte da movimentação a realizar um trabalho tático, com um dois-toques em campo reduzido, misturando titulares e reservas nas duas equipes.

Gazeta Esportiva

No final da movimentação, Joilson, Dagoberto, Rogério Ceni e Jorge Wagner treinaram cobranças de falta e conclusões. Com o excesso de desfalques no time, o técnico Muricy Ramalho deve improvisar o meia na ala esquerda. E mesmo fora da posição, Jorge Wagner demonstra confiança para atuar na partida deste final de semana no Morumbi.

“Fizemos algumas mudanças na parte tática no coletivo de ontem (quinta-feira). Para mim, é uma situação normal, de atuar como ala, lateral e até como volante. Não tenho dificuldade nenhuma”, disse o camisa sete.

O ataque tricolor para o compromisso contra o Galo contará com Aloísio e Borges, com Dagoberto como opção no banco – Adriano continua a serviço da seleção brasileira. A dupla titular deve continuar recebendo cruzamentos de Jorge Wagner na bola parada, mas o meia teme que as faltas e escanteios estejam ficando manjados pelos adversários.

“Claro que a gente treina sempre pra acertar. Nossa equipe, durante todo o semestre, dependeu muito dessa bola parada. As outras equipes marcam muito”, disse o jogador – que espera, porém, que a jogada continue se mostrando eficiente.

“Claro que, de 10 ou 15 faltas em um jogo, a gente não vai ter um aproveitamento de 100%. Mas se acertarmos uma ou duas na cabeça dos nossos atacantes, já está de bom tamanho. Pode ser a bola da vitória”, confia.

Defesa e ataque utilizarão jogadores de ofício, mas os improvisos no meio-campo não ficarão restritos a Jorge Wagner na ala esquerda. Sem seus volantes titulares (Richarlyson está suspenso, e Hernanes serve à seleção brasileira), Muricy Ramalho deve escalar o zagueiro André Dias para realizar o combate no setor.

“Na função de primeiro volante, a gente não tem um especialista. O André Dias teve uma experiência de volante no Campeonato Paulista. Vamos ver o que vamos fazer”, justifica o treinador, que comemora o alento de ter menos problemas nas demais posições.

“Acho que o setor que não estava se repetindo muito é a defesa, porque sempre tínhamos um machucado. Estamos repetindo agora, e isso é positivo. Os demais setores vão se ajustando”, espera o comandante.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo