Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dinamite está disposto a perdoar Carlos Alberto

Presidente do Vasco não esconde mágoa com Carlos Alberto, mas admite reintegrá-lo se o jogador se desculpar

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Roberto Dinamite está disposto a passar por cima do próprio orgulho no episódio do seu desentendimento com Carlos Alberto. A única exigência do dirigente é que o capitão vascaíno se retrate publicamente. O presidente cruzmaltino não digeriu o desrespeito do meia à instituição na colorosa discussão com o jogador ainda no vestiário, após a derrota para o Boavista. Com o pedido de Ricardo Gomes para reintegrar o camisa 19, Dinamite volta a deixar as portas do clube abertas para o craque.

“Sou um cara sensível. Mas, primeiro, vem a instituição. Hoje, estou presidente. Amanhã, posso não estar. Exijo respeito com o Vasco, não com o Roberto”, discursou o presidente.

A relação de ambos sempre foi amistosa. Nos piores momentos do jogador, Dinamite esteve ao seu lado. A importância do capitão na campanha da Série B, em 2009, foi um ponto de aproximação entre dirigente e atleta. No mesmo ano, Carlos Alberto viveu um drama pessoal: seu filho, Lucca, nasceu prematuro - apenas 1,9kg. Solidário, o presidente visitou jogador e filho quase que diariamente.  Por conta deste bom envolvimento, o dirigente não esconde a decepção.

“A situação com relação ao Carlos Alberto me deixou muito mal, ainda hoje me deixa mal”, revela Dinamite. “Um atleta, torno a repetir, um dos melhores na posição, que nos ajudou muito na volta para a Primeira Divisão. Quero dele o melhor em prol da instituição, do grupo, do conjunto”.

Em outras palavras, o dirigente vai exigir também mais participação de Carlos Alberto na campanha do Vasco. Às voltas com lesão muscular, o meia pouco atuou em 2010.
“Vou continuar cobrando dele que ele jogue o melhor dele e faça o melhor dele pelo Vasco da Gama”.
 

Leia tudo sobre: VascoCarlos AlbertoDinamite

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG