Presidente Alexandre Kalil confia nos jogadores do elenco, mas diz que ainda busca por volantes e meias

Depois das dispensas de Zé Luís e Ricardinho , o Atlético-MG corre para se reforçar. Caso queira trazer mais algum jogador que esteja fora do Brasil, o clube mineiro tem até sexta-feira, quando se fecha a janela de transferências internacionais. Já para contratações dentro do país, o clube tem um prazo maior. No caso da Copa do Brasil, as inscrições são até as quartas-de-final.

Mas além de se reforçar, o presidente Alexandre Kalil também quer ver alguns contratados renderem o esperado. O dirigente atleticano espera que Daniel Carvalho, Mancini e Guilherme produzam o que já fizeram em outros clubes. Sobre os reforços, Kalil afasta a possível chegada de atacantes, e diz que o time precisa de volante e armador.

“Na hora que esses jogadores começarem a jogar, temos um time. O Guilherme tem que jogar o que sabe. O Mancini e o Daniel também. O Neto Berola está jogando o que sabe, o Magno Alves também. Precisamos, talvez, de um meia e um volante. Uma zaga que tem Réver, Leonardo Silva, Werley e Lima, precisa de reforços? Temos um problema no meio. E olha que, se nosso meio-campo voltar a jogar, nem isso vamos precisar”.

Como de costume do presidente do Atlético-MG, o clube só vai trazer grandes jogadores. Segundo Alexandre Kalil, está descartada a busca por jogadores que não cheguem para acrescentar. “Estamos tentando contratar, mas não vamos trazer qualquer um. Vamos trazer alguém que pese na balança”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.