Zagueiro do São Caetano foi expulso na derrota diante do Guarani por 1 a 0 e criticou o juiz

Com campanhas preocupantes, São Caetano e Guarani fizeram um duelo de desesperados na última terça-feira, no Brinco de Ouro. A vitória do time de Campinas, por 1 a 0, com o gol no minuto final, não foi o que mais incomodou o técnico Vadão e o zagueiro Domingos, mas, sim, a atuação do árbitro.

De acordo com o treinador, seu time foi muito prejudicado pela arbitragem. Algumas medidas de reversão de jogadas tiraram Vadão do sério, mas o que mais o irritou foi a expulsão do zagueiro Domingos.

"No momento crucial, o árbitro acabou errando. Ele puniu o Domingos de forma errada duas vezes. E depois inverte um lateral. Todo jogador dá um passo para tomar impulso e jogar a bola. Então tem que fazer isso o jogo todo. Mas o grande erro foi a expulsão do Domingos. Ele não merecia o amarelo e muito menos o vermelho. E na confusão durante o jogo, também, só foi expulso o nosso jogador", lamentou o comandante.

Mesma opinião tem o zagueiro em questão, que interpretou os dois lances em que levou cartão de uma maneira bem diferente daquela que foi aplicada pelo árbitro.

"O juiz estava de marcação comigo. No primeiro cartão, o jogador do Guarani ficou com medo e se jogou, o juiz foi na dele e me deu o amarelo. No lance da minha expulsão, quem fez a falta foi o Souza, mas pra variar eu fui expulso", reclamou Domingos.

Como reclamações não alteram resultados, a equipe segue sem vencer há quatro jogos e agora sente a pressão da zona de rebaixamento. O time ocupa a 18ª colocação, com 16 pontos conquistados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.