Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cruzeiro tem chance de nova revanche, agora contra Ipatinga

Assim como o Estudiantes, adversário desse sábado já tirou título do Cruzeiro dentro do Mineirão

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Vippcom
Cuca disse que vai mandar a campo o que tem de melhor contra o Ipatinga
Depois da vingança contra o Estudiantes, da Argentina, com a histórica goleada na estreia da Libertadores, o Cruzeiro tem outra oportunidade de revanche contra um adversário que tem incomodado nos últimos anos. Nesse sábado, às 16h, a equipe volta a medir forças com o Ipatinga, equipe que eliminou os cruzeirenses do Campeonato Mineiro do ano passado nas semifinais. O curioso é que os dois clubes já foram parceiros, mas agora a rivalidade tem aumentado.

O Ipatinga é um clube de história recente no futebol brasileiro, fundado em 1998. Nos últimos anos, é comum que atletas que não deram certo no Cruzeiro se transfiram para o time do Vale do Aço, em busca de mais oportunidades. Entre 2005 e 2006, os dois times firmaram até uma parceria, o que levou os torcedores cruzeirenses a apelidarem o Ipatinga de “filial”. Com o passar dos anos, os antigos parceiros se tornaram adversários, sendo que o time do interior tem causado problemas para o da capital.

Em 2005, por exemplo, foi campeão mineiro ao derrotar o Cruzeiro em pleno Mineirão. No Estadual passado, também aprontou das suas no mesmo estádio e eliminou o time misto que o então técnico Adilson Batista havia mandado a campo na semifinal.

O volante Marquinhos Paraná, que viu o Ipatinga surpreender no ano passado, tenta explicar o motivo de tantos insucessos diante do adversário. “Tem equipe que você joga e não sei o que acontece, mas você tenta ganhar e não vai. Ano passado mesmo empatamos e perdemos para o Ipatinga, mas neste jogo de sábado temos que pensar só em ganhar e vamos buscar a vitória”, afirmou.
 

Ciente da rivalidade e da importância do confronto, o técnico Cuca prometeu escalar o que tem de melhor, mesmo com a proximidade da partida contra o Guaraní, do Paraguai, na próxima terça-feira, pela Libertadores. “Não tem essa de poupar. Vou sentir como estão os jogadores. Se estiver todo mundo inteiro, vai para o jogo. Se não tiver, temos um elenco qualificado para substituir à altura contra o Ipatinga”, afirmou o treinador cruzeirense.

Apesar de não ter enfrentado o Estudiantes na decisão de 2009, Cuca admite que entrou em campo com espírito de revanche na Arena do Jacaré. “Não estava aqui, mas estava com o espírito dessa revanche. Não fomos campeões, mas tiramos um peso do torcedor que esteve naquele fatídico jogo”, afirmou.

Adversário

O Ipatinga luta contra o tempo para tentar regularizar a situação do atacante Alessandro, que já passou pelo Cruzeiro em 2009 e não foi bem. O veloz jogador foi contratado essa semana e recebido com muita festa na cidade. “Eu sabia do carinho especial do torcedor por mim, mas não tinha a dimensão desse carinho. Essa recepção toda na minha chegada só me motiva ainda mais a continuar fazendo história no clube”, destacou Alessandro, que é o maior artilheiro da história do Ipatinga com 53 gols.

O ex-atacante Guilherme foi anunciado como novo treinador do Ipatinga durante a semana. Em 2004, Guilherme também defendeu o Cruzeiro na disputa da Libertadores. Entretanto, o jogador só assume o cargo na próxima segunda-feira e o time será comandado interinamente por Wasterdeyle Lima, técnico dos juniores.


 

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato Mineiro 2011Ipatinga

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG