Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com pênalti polêmico, Vitória vira contra o Goiás nos acréscimos

Com o resultado, o Vitória deu fim à série de três partidas sem vencer e o Goiás está a um ponto da zona de rebaixamento

Gazeta |

Apesar de ambos os times não brigarem pelo acesso, o jogo entre Vitória e Goiás garantiu bastante emoção a quem foi ao Barradão. A equipe rubro-negra foi para o intervalo perdendo, mas no segundo tempo, com um jogador a mais e um pênalti polêmico marcado pelo árbitro Claudio Mercante, conseguiu a virada por 3 a 2.

O Esmeraldino saiu na frente com Marcão, de cabeça, mas sofreu o empate pouco depois, também pelo alto, com Fábio Santos. Ainda no primeiro tempo, os goianos fizeram o segundo com Guto. Na etapa final, Xuxa igualou e Neto Baiano, converteu pênalti após a arbitragem ver mão de Rafael Toloi.

Com o resultado, o Vitória deu fim à série de três partidas sem vencer e chegou aos 44 pontos, ultrapassando Bragantino e Criciúma na tabela. O Goiás, por sua vez, manteve os 36 pontos, e está a um da zona de rebaixamento.

O jogo - Querendo mostrar serviço à torcida para apagar os tropeços nas últimas três rodadas, o Vitória abafou o Goiás desde os primeiros minutos de partida, principalmente com Geovanni. Mas foi o atacante Fábio Santos quem teve a melhor chance e, sozinho de frente para o goleiro, desperdiçou ao chutar para fora.

Apesar do ímpeto dos anfitriões, foi o time esmeraldino que abriu o placar. Aos 12 minutos, Douglas cobrou escanteio na primeira trave para Marcão cabecear para a rede. O lance não intimidou os baianos, que partiram em busca do empate.

Em um rápido contra-ataque, Geovanni tocou para Xuxa lançar Fábio Santos. Na entrada da área, o atacante chutou forte e viu Harlei fazer grande defesa, espalmando para escanteio.

O Goiás respondeu com uma ótima cabeçada de Iarley, que exigiu incrível intervenção do goleiro Douglas. O camisa 9 goiano ainda teve outra boa chance, mas não soube aproveitar bom cruzamento de Guto e mandou direto para fora.

Se o Goiás não conseguia pelo alto, o Vitória mostrou bom aproveitamento no quesito. Aos 20 minutos, Nino recebeu pela direita e cruzou para Fábio Santos empatar de cabeça.

Parecia que as coisas iriam melhorar para o Leão, quando o zagueiro Marcão fez dura falta em Nino Paraíba e foi expulso de campo aos 26 minutos. Mas o Esmeraldino soube jogar com a menos em campo e conseguiu o segundo gol antes do intervalo. Aos 42, Guto completou de cabeça para o fundo da rede.

O Vitória voltou para o segundo tempo disposto a fazer valer a vantagem numérica em campo, mas encontrou um Goiás defensivo, que dificultava as ações de jogo dos rubro-negros. Os baianos até conseguiram furar o bloqueio adversário em cabeçada de Nino, mas o assistente, erradamente, marcou impedimento do jogador.

O gol do Leão finalmente saiu aos 22 minutos, quando Lúcio Flávio abriu na direita para Nino Paraíba cruzar rasteiro e Xuxa completar. Em seguida, o Vitória teve boa chance de virar a partida, mas Marcelo, livre de marcação, mandou para fora.

Os baianos seguiram insistindo e foram recompensados aos 46 minutos, em um lance bastante polêmico. Após bate e rebate na área alviverde, o árbitro Claudio Mercante viu mão de Rafael Toloi e marcou pênalti, para revolta dos jogadores goianos. O zagueiro chegou a empurrar o juiz, mas recebeu apenas o cartão amarelo. Já o volante Leandro foi expulso por reclamação.

Incubido de cobrar o pênalti, Neto Baiano bateu forte, no meio e garantiu a virada para o Vitória, que ainda viu Harlei impedir o quarto gol rubro-negro ao defender com a perna chute de Fábio Santos.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 3 X 2 GOIÁS

Local: Estádio do Barradão, em Salvador (BA)
Data: 15 de outubro de 2011, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Claudio Mercante (PE)
Assistentes: José Wanderlei da Silva e Clovis Amaral da Silva (ambos de PE)
Cartões amarelos: Uelliton e Lúcio Flávio (Vitória); Marcão, Harlei, Thiago e Rafael Toloi (Goiás)
Cartões vermelhos: Marcão e Rafael Toloi (Goiás)

Gols: VITÓRIA: Fábio Santos aos 20 do primeiro tempo, Xuxa aos 22 e Neto Baiano aos 46 minutos da etapa final
GOIÁS: Marcão aos 12 e Guto aos 42 minutos do primeiro

VITÓRIA: Douglas; Nino Paraíba, Alison, Jean e Fernandinho; Zé Luis (Marcelo), Charles, Uelliton, Xuxa e Geovanni (Neto Baiano); Fábio Santos
Técnico: Vagner Benazzi

GOIÁS: Harlei; Douglas, Rafael Toloi, Marcão e Netinho (Oziel); Alan Bahia (Wallinson), Leandro, Thiago e Marcelo Costa; Iarley (Carlos Alberto) e Guto
Técnico: Enderson Moreira

Leia tudo sobre: série B 2011goiásvitória

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG