Borg, críticos e a motivação