Sport foi “sacana” na guerra dos ingressos?