Erros da nova zelÂndia chamam atenÇÃo