Em vez de Espanha e Itália, Brasil vai encarar Egito, Costa Rica, Gabão e México, além da Argentina com time B

Robinho contra a Alemanha: clássicos só em 2012
AFP
Robinho contra a Alemanha: clássicos só em 2012
A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou na tarde desta quinta-feira a lista de amistosos da seleção brasileira  até o final de 2011, os jogos contra Espanha e Itália foram adiados para 2012 e Mano Menezes poderá se recuperar dos tropeços em clássicos contra rivais mais fracos . Os adversários revelados foram Egito, Costa Rica, Gabão e provavelmente a Suíça. Estes se juntam à Argentina (com um time B) e México, o mais forte dos adversários até o final do ano.

No dia 6 de setembro, a seleção enfrentará o Egito (34° do ranking Fifa), no Cairo – Mano Menezes convocará os jogadores já no dia 18 de agosto, próxima quinta-feira. Nos dias 14 e 28 de setembro, o rival será a Argentina, na reedição da Copa Rocca (chamada agora de Superclássico), mas as duas seleções terão apenas jogadores que atuam dentro dos países. O primeiro duelo será na Argentina, sem local definido, e o segundo em Belém.

Em 7 de outubro o Brasil visitará a Costa Rica (56 no ranking) e dia 11 o México, que aparece no 20° lugar. No dia 11 de novembro o Brasil jogará contra o Gabão (60°), no país africano, e dia 15 de novembro provavelmente a Suíça (30°), em local não definido – a Inglaterra, querendo se reaproximar de Ricardo Teixeira após denúncias de corrupção por parte da FA (Federação Inglesa) , fez sondagem sobre a possibilidade de um jogo, mas os suíços já tinham sido consultados. 

Problemas em clássicos
Com Mano Menezes à frente da seleção, o time não conseguiu nenhuma vitória contra grandes seleções. Perdeu para Alemanha (3 a 2), Argentina (1 a 0) e França (1 a 0) e empatou com a Holanda (0 a 0, em um dos dois jogos que realizou no Brasil). O treinador tem 13 jogos à frente da seleção, com seis vitórias, quatro empates e três derrotas. O discurso, quando assumiu e até depois de empatar com a Holanda, era de que o melhor era testar contra os fortes, já que o Brasil não disputará as eliminatórias por ser sede da Copa do Mundo de 2014.

"Temos que enfrentar os grandes para não chegarmos enganados em 2014", disse em 4 de junho, depois de empatar com os holandeses em Goiânia. Ele também tem retrospecto ruim em clássicos no início dos trabalhos nos principais clubes que trabalhou, o Grêmio e o Corinthians.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.