Tamanho do texto

Pivô de 38 anos somou 22 pontos, nove rebotes e cinco assistências. Foi o grande responsável pelo resultado positivo dos mandantes

O Chicago Bulls recebeu a visita do Milwaukee Bucks nesta segunda-feira e conquistou mais uma vitória na temporada. Venceu por 92 a 83 comandado por atuação surpreendente do veterano Kurt Thomas.

O pivô, que tem 38 anos e disputa sua 16ª temporada na NBA, acertou dez dos 16 arremessos que tentou e marcou 22 pontos. Foi sua maior pontuação desde o dia 25 de janeiro de 2005, quando ainda atuava pelo New York Knicks e fez 24 pontos contra o Phoenix Suns. Thomas ainda pegou nove rebotes e distribuiu cinco assistências na partida desta noite.

O armador Derrick Rose apareceu pelo Chicago com 21 pontos e dez assistências, apesar de ter errado 11 dos 16 tiros que disparou em direção à cesta. Já o ala-pivô Carlos Boozer contribuiu com 14 pontos e nove rebotes.

O Milwaukee teve o cestinha da partida: o ala-armador Chris Douglas-Roberts, que marcou 30 pontos. O armador Keyon Dooling registrou um “double-double”: 13 pontos e dez assistências. O pivô Andrew Bogut fez somente oito pontos, mas destacou-se ao apanhar 18 rebotes.

Kurt Thomas faz arremesso durante vitória do Bulls. Pivô fez 22 pontos no jogo
AP
Kurt Thomas faz arremesso durante vitória do Bulls. Pivô fez 22 pontos no jogo
O Chicago não demonstrou boa pontaria nesta partida: o aproveitamento nos arremessos da equipe foi de apenas 39,5%, contra 46,1% apresentado pelo Milwaukee. Em compensação, conseguiu forçar 13 desperdícios de posse de bola do adversário.

Apesar de o placar não apontar diferença muito elástica entre as duas equipes, o Bulls não teve grandes dificuldades para assegurar a vitória. O Bucks até começou melhor a partida, mas sofreu a virada ainda na reta final do primeiro período (19 a 18), após uma bandeja de Taj Gibson. A liderança não mudou mais de lado pelo decorrer da disputa.

A forte defesa do Chicago deu as caras no segundo quarto, limitando o rival a apenas 14 pontos. Do outro lado da quadra, as coisas fluíam com facilidade. E com uma cesta de Rose no estouro do cronômetro, os mandantes foram para o intervalo com vitória parcial de 48 a 32.

A superioridade do Bulls atingiu os 20 pontos (61 a 41) com sete minutos por jogar no terceiro quarto, após uma jogada de três pontos de Rose, que sofreu a falta no ato da cesta e converteu o lance livre em seguida.

Aos poucos, o Bucks voltou a se aproximar no marcador, sobretudo no último período. Chegou até a baixar a diferença para sete pontos com pouco menos de três minutos para o encerramento da partida, depois de Douglas-Roberts ter convertido um dos seus dois lances livres. Mas o Chicago respondeu logo de imediato, com duas cestas seguidas de Boozer, e não deixou o triunfo escapar.

Com mais este resultado positivo, o Bulls segue invicto na temporada em partidas contra os rivais da Divisão Central. São dez vitórias em dez jogos disputados.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.