Ainda em recuperação de cirurgia no tornozelo esquerdo, ala-pivô do Cleveland Cavaliers tem sua ausência da competição confirmada

O ala-pivô Anderson Varejão foi oficialmente vetado do Pré-Olímpico da Argentina nesta quarta-feira. Ainda assim, o jogador do Cleveland Cavaliers, em recuperação de uma lesão grave no tornozelo, promete acompanhar a seleção apenas para torcer no torneio com início previsto para o dia 30 de agosto.

"É mais um momento difícil na minha carreira não poder defender o Brasil no Pré-Olímpico por lesão", lamentou Varejão ao lado da quadra em que seus companheiros treinavam sob o comando do técnico Ruben Magnano, no Clube Hebraica. "Mas foi muito bom rever a todos. Mais do que companheiros de seleção, somos amigos".

Enquanto Nenê, do Denver Nuggets , e Leandrinho, do Toronto Raptors , pediram dispensa, Varejão resolveu se apresentar normalmente com o restante do grupo na última segunda-feira. Ainda em recuperação, o jogador compareceu para formalizar sua situação junto aos médicos da Confederação Brasileira de Basquete (CBB).

O Pré-Olímpico da Argentina oferece duas vagas nos Jogos de Londres-2012. Como os EUA, atuais campeões mundiais, já estão classificados, o Brasil é o favorito ao lado dos donos da casa. Impossibilitado de atuar, Varejão planeja torcer pela volta às Olimpíadas do time nacional, afastado desde 1996.

"Eu só não vou à Argentina se precisar fazer minha recuperação no Brasil ou nos EUA", disse o atleta. "Se não, estarei lá para torcer. Sempre que fiquei fora da seleção, foi por lesão. Nunca tive problema de jogar pelo Brasil. No último Mundial, inclusive, joguei no sacrifício".

Com os pedidos de dispensa de Nenê e Leandrinho e a lesão de Varejão, Tiago Splitter, do San Antonio Spurs, será o único dos quatro brasileiros da NBA no Pré-Olímpico. O ala-pivô dos Cavaliers evita criticar os compatriotas que decidiram não aceitar a convocação , mas admite que o time perde sem o grupo.

"São jogadores de muita experiência internacional e na seleção brasileira", disse. "Todo mundo sabe da importância desses jogadores, mas agora o foco é no grupo que está aqui. Eu conversei com todo o pessoal e todos estão com pensamento positivo em um bom resultado no Pré-Olímpico. Eu acredito muito em todos eles".

Em meio à greve na NBA e cortado da seleção brasileira, Varejão preferiu não estabelecer um prazo para retornar às quadras, mas se mostrou otimista. "Não sei ainda quando estarei 100%. Ainda estou em fase de tratamento e longe de começar o trabalho com bola, mas tenho confiança que vai dar tudo certo e vou voltar 100%".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.