Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Vencer três jogos seguidos em casa nas finais é feito raro na NBA

Dos times que disputaram três partidas consecutivas como mandante na decisão, apenas dois conseguiram vencer todos os confrontos

Luís Araújo, iG São Paulo |

O Dallas Mavericks quebrou o mando de quadra do Miami Heat nas finais com a vitória fora de casa na quinta-feira. A equipe texana disputará as próximas três partidas da série dentro do seu ginásio e assegura o título caso vença todos os confrontos como mandante. Feito que a história da NBA mostra ser bastante raro.

O atual formato de disputa da decisão, que prevê a realização de três partidas consecutivas na casa do finalista de campanha inferior, foi adotado pela NBA em 1985. De lá pra cá, se passaram 26 temporadas. E somente duas equipes conseguiram registrar três vitórias nesta maratona de jogos como mandante – o que representa apenas 7,7% dos casos.

O primeiro time a alcançar tal façanha foi o Detroit Pistons, em 2004. O adversário era o Los Angeles Lakers, que reunia no seu elenco quatro dos melhores jogadores que apareceram na NBA nos últimos anos: Shaquille O’Neal, Kobe Bryant, Karl Malone e Gary Payton.

O quarteto do Lakers, no entanto, impôs pouca resistência. O Pistons abriu a série com uma vitória em Los Angeles. A equipe californiana se recuperou na partida seguinte e fez valer o mando de quadra: venceu na prorrogação e deixou a disputa pelo título empatada.

No terceiro jogo, o Detroit fez bom proveito do fator casa e deu uma aula de defesa. Os 68 pontos marcados pelo Lakers naquela oportunidade representam a menor pontuação da franquia nos playoffs em todos os tempos.

O Pistons venceu também as duas partidas seguintes e comemorou o título pela terceira vez na história. A conquista foi a primeira – e, até agora, única – da extensa carreira do técnico Larry Brown. O prêmio de MVP (melhor jogador) das finais ficou nas mãos do armador Chauncey Billups.

Getty Images
Detroit Pistons comemorou o título em 2004. Armador Chauncey Billups foi eleito MVP das finais
Dois anos mais tarde, o Miami Heat repetiu o feito. O adversário era o Dallas Mavericks, o mesmo deste ano . Nos dois primeiros jogos da final de 2006, o time da Flórida foi dominado fora de casa e viu o adversário abrir 2 a 0 na série.

O cenário mudou completamente quando a cidade de Miami passou a ser o palco da decisão. O Heat ganhou todos os três jogos em que atuou como mandante, muito por conta de Dwyane Wade. Inspirado, o ala-armador teve 40,3 pontos de média ao longo destas três partidas.

A lição de casa executada com sucesso empolgou o Miami. Mesmo no papel de visitante no confronto seguinte, venceu e se sagrou campeão. Wade teve mais uma atuação espetacular e anotou 36 pontos. O desempenho brilhante no decorrer da série fez do craque a escolha óbvia do prêmio de MVP da decisão.

O título do Miami em 2006 foi o último dos cinco que Pat Riley somou ao seu vitorioso currículo como treinador. As quatro conquistas anteriores ocorreram nos anos 1980, quando comandava o Lakers.

Getty Images
Dwyane Wade e Shaquille O'Neal comandaram a conquista do Miami Heat em 2006
A história da NBA ainda aponta uma outra equipe que teve 100% de aproveitamento nestas partidas consecutivas dentro de casa na final: o Houston Rockets. Mas o time do Texas teve somente duas vitórias, e não três. Isso porque já havia vencido os dois primeiros confrontos da decisão contra o Orlando Magic, realizados no ginásio do rival, e não precisou de mais de quatro jogos para assegurar o bicampeonato.

Esta é a única vez até hoje que um time de campanha inferior em relação ao outro finalista venceu a série decisiva por 4 a 0. Foi na comemoração deste título que o técnico Rudy Tomjanovich proferiu a célebre frase: “Nunca subestimem o coração de um campeão”.

Veja abaixo o desempenho de cada equipe que teve a oportunidade de disputar três partidas consecutivas dentro de casa nas finais da NBA desde 1985:

Ano - Time que jogou três vezes seguidas em casa Adversário Campanha em casa Campeão
1985 - Los Angeles Lakers Boston Celtics 2-1 Lakers (4 a 2)
1986 - Houston Rockets Boston Celtics 2-1 Boston (4 a 2)
1987 - Boston Celtics Los Angeles Lakers 2-1 Lakers (4 a 2)
1988 - Detroit Pistons Los Angeles Lakers 2-1  Lakers (4 a 3)
1989 - Los Angeles Lakers Detroit Pistons 0-2  Detroit (4 a 0)
1990 - Portland Trail Blazers Detroit Pistons 0-3  Detroit (4 a 1)
1991 - Los Angeles Lakers Chicago Bulls 0-3  Chicago (4 a 1)
1992 - Portland Trail Blazers Chicago Bulls 1-2  Chicago (4 a 2)
1993 - Chicago Bulls Phoenix Suns 1-2  Chicago (4 a 2)
1994 - New York Knicks Houston Rockets 2-1  Houston (4 a 3)
1995 - Orlando Magic Orlando Magic 2-0  Houston (4 a 0)
1996 - Seattle Supersonics Chicago Bulls 2-1  Chicago (4 a 2)
1997 - Utah Jazz Chicago Bulls 2-1  Chicago (4 a 2)
1998 - Chicago Bulls Utah Jazz 2-1  Chicago (4 a 2)
1999 - New York Knicks San Antonio Spurs 1-2  San Antonio (4 a 1)
2000 - Indiana Pacers Los Angeles Lakers 2-1  Lakers (4 a 2)
2001 - Philadelphia 76ers Los Angeles Lakers 0-3  Lakers (4 a 1)
2002 - New Jersey Nets Los Angeles Lakers 0-2  Lakers (4 a 0)
2003 - New Jersey Nets San Antonio Spurs 1-2  San Antonio (4 a 2)
2004 - Detroit Pistons Los Angeles Lakers 3-0  Detroit (4 a 1)
2005 - Detroit Pistons San Antonio Spurs 2-1  San Antonio (4 a 3)
2006 - Miami Heat Dallas Mavericks 3-0  Miami (4 a 2)
2007 - Cleveland Cavaliers San Antonio Spurs 0-2 San Antonio (4 a 0)
2008 - Los Angeles Lakers Boston Celtics 2-1 Boston (4 a 2)
2009 - Orlando Magic Los Angeles Lakers 1-2 Lakers (4 a 1)
2010 - Boston Celtics Los Angeles Lakers 2-1 Lakers (4 a 3)
Leia tudo sobre: dallas mavericksnbamiami heat

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG