Jogador sofreu uma lesão no tendão do tornozelo direito e passou por cirurgia recentemente

Vítima de uma lesão grave no tornozelo, Anderson Varejão foi cortado do Pré-Olímpico da Argentina. O jogador do Cleveland Cavaliers, em recuperação no Rio de Janeiro, se distrai acompanhando jogos de futebol e torce pelo final da greve que domina a NBA.

"Estou de passagem aqui pelo Rio de Janeiro. Tive a oportunidade de torcer pelo Flamengo no sábado e foi um bom jogo [o Rubro-Negro venceu o Grêmio por 2 a 0]. Adoro esporte e também aproveitei para ver o jogo da seleção de beach soccer [o Brasil bateu o Paraguai por 14 a 1, no domingo]", disse o pivô. Anderson Varejão sofreu uma lesão no tendão do tornozelo direito e passou por cirurgia no último mês de fevereiro. Ele chegou a se apresentar ao técnico Ruben Magnano na seleção brasileira, mas apenas para formalizar seu desligamento do elenco que treina para o Pré-Olímpico. No Rio de Janeiro, o atleta se dedica à recuperação.

"Estou melhorando e fazendo bastante aeróbico. Continuo fazendo fisioterapia e está tudo evoluindo bem, dentro do previsto", explicou o capixaba, que pretende passar mais duas semanas no Rio de Janeiro. Em seguida, ele seque para Vitória-ES e decide quando retorna aos Estados Unidos.

A próxima temporada da liga norte-americana de basquete está ameaçada por uma greve geral. O acordo coletivo entre a associação de atletas e a NBA, que definia as bases trabalhistas, venceu no último dia 1º de julho sem que as partes tenham chegado a um novo pacto. Desta forma, começou o chamado locaute.

"Espero que isso se resolva o mais rápido possível para podermos disputar a temporada que vem na data certa. A única coisa que posso fazer neste momento é focar na minha lesão e tentar me recuperar o mais rápido possível para estar preparado na hora em que tudo voltar ao normal", afirmou Varejão.

Na semana passada, a Federação Internacional de Basquete (FIBA) oficializou a autorização para os jogadores da NBA atuarem em campeonatos de outros países durante a paralisação na liga norte-americana. Deron Williams, do New Jersey Nets, por exemplo, já acertou com o Besiktas-TUR.

Varejão, por sua vez, praticamente descartou a possibilidade. "Para mim é difícil, porque tenho mais quatro anos de contrato com o Cleveland. Sei que agora está em greve, mas mais cedo ou mais tarde vai voltar e a única coisa que eu quero é estar preparado para a próxima temporada", disse o atleta.

Ele gostaria de torcer pela seleção brasileira no Pré-Olímpico da Argentina, com início previsto para o dia 30 de agosto e duas vagas nos Jogos de Londres-2012, mas ainda não sabe se poderá viajar em função da rotina de recuperação da lesão. De longe, Varejão mantém contato com os atletas que treinam para o campeonato em São Paulo.

"Tenho falado com eles. O grupo está fechado, animado, pensando positivo e tem tudo para dar certo nesse Pré-Olímpico. Não é fácil para ninguém ficar fora da seleção brasileira e para mim não foi diferente. Mas tenho que entender que não tem nada que eu possa fazer para mudar a situação e focar nessa recuperação", encerrou.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.