Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Valores individuais preocupam treinadores de Pinheiros e Brasília

Principais jogadores das duas equipes recebem atenção dos técnicos João Marcelo, do Pinheiros, e José Vidal, de Brasília

iG São Paulo |

Pinheiros e Brasília iniciam na noite desta sexta-feira a série que decidirá um dos finalistas do NBB. Fora de quadra, dois treinadores encaram missões importantes: enquanto João Marcelo pode levar Pinheiros à sua primeira final da competição, José Vidal defende o título com o time da capital do país.

A principal preocupação dos técnicos para o confronto é como parar a base formada pelos três principais jogadores do adversário, que dão suporte os dois melhores ataques da competição.

O Pinheiros conta com o ala-pivô Olivinha Nascimento e os alas Shamell Stallworth e Marquinhos Vieira marcando mais de 57.2 dos 86,9 pontos que o time anota por jogo, segunda maior marca do NBB.

“O time do Pinheiros tem grande capacidade ofensiva”, disse Vidal. “Eles tem jogadores que são muito perigosos, como Marquinhos e Shamell. O Olivinha a gente sabe que vai dar trabalho defendendo e também no ataque, principalmente nos rebotes ofensivos”.

Ainda segundo o técnico de Brasília, o time já deu uma mostra do que precisa fazer contra o oponente na etapa anterior da competição. “Temos que defender mais ou menos como fizemos com Uberlândia, que tinham dois americanos pontuadores”, falou. Nas quartas-de-final, os brasilienses eliminaram em cinco partidas a equipe do interior mineiro.

A equipe da capital federal tem sua base no armador Nezinho Santos, o ala Alex Garcia e o ala-pivô Guilherme Giovannoni. Os três jogadores da seleção brasileira anotam 49,5 dos 88,0 pontos que a equipe marca por jogo – melhor ataque do NBB.

Para João Marcelo, o entrosamento entre os três atletas dificultará ainda mais o trabalho da defesa paulista. “Eles já têm um entrosamento muito grande desde a última temporada”, disse o treinador do Pinheiros. “Cada um colaborando com o time na sua característica. Temos que dar uma atenção especial a eles”.

Vidal acredita que os contra-ataques, jogo em velocidade, são o ponto forte de sua equipe. “Nossa equipe tem como característica um jogo de transição muito bom, mas para isso temos que ter uma defesa muito forte”, falou. “Jogamos assim o campeonato todo e nos playoffs não vamos mudar, independente do adversário”.

Para combater o jogo de transição de Brasília, João Marcelo vê o garrafão como um trunfo: “Acredito que podemos levar vantagem no jogo interno. Não só em relação à parte ofensiva como também na defensiva, nos rebotes e, mesmo, nos tocos”.

Dono da segunda melhor campanha na fase de classificação, o Pinheiros tem a vantagem de disputar três dos cinco jogos (incluindo o último e decisivo) em casa.

O primeiro jogo da série entre Pinheiros e Brasília começa às 19h, com transmissão ao vivo do canal a cabo SporTV. Confira mais informações sobre os dois confrontos semifinais do NBB.
 

Leia tudo sobre: NBBplayoffsPinheirosBrasília

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG