Atuando fora de casa, time de Salt Lake City não conseguiu bater o Suns no final e sofreu segunda derrota desde a troca de técnico

O Utah Jazz segue sem vencer desde que trocou de treinador. Nesta terça-feira, foi derrotado fora de casa pelo Phoenix Suns por 102 a 101, numa partida definida somente nos segundos finais.

Esta é segunda derrota em dois jogos disputados pela equipe de Salt Lake City desde que Tyrone Corbin assumiu o comando técnico do time, substituindo Jerry Sloan.

Channing Frye foi o grande responsável pelo triunfo do Phoenix. O ala-pivô acertou 12 dos 16 arremessos que tentou –seis deles de longa distância – e marcou 31 pontos, além de ter capturado 11 rebotes. Quem também fez  “double-double” para os mandantes foi o armador Steve Nash: 20 pontos e 14 assistências.

O destaque do Utah foi o pivô Al Jefferson, com 32 pontos e dez rebotes. Já o armador Deron Williams somou 11 pontos, 11 assistências e seis rebotes, mas errou nove dos 11 arremessos que tentou e cometeu seis desperdícios de posse de bola.

A partida foi muito disputada, com as duas equipes sempre muito próximas no marcador. Prova disso é o fato de que o placar jamais apontou vantagem superior a oito pontos de um time sobre o outro ao longo dos 48 minutos de jogo.

Quando restava pouco mais de um minuto para o encerramento do confronto, Deron Williams converteu um arremesso que deixou o Jazz a apenas um ponto do empate (99 a 98). Durante as posses de bola seguintes, o Suns cometeu uma série de desperdícios, dando a chance de os visitantes passarem à frente.

Contudo, o Utah não soube aproveitar as oportunidades que apareceram. Primeiro, quem errou a cesta foi Al Jefferson. Depois, quando o relógio indicava apenas dez segundos por jogar, foi a vez de Deron Williams não converter seu arremesso.

O rebote do tiro errado de Williams ficou com Channing Frye, que foi para a linha do lance livre e converteu apenas o primeiro arremesso. O segundo ficou nas mãos de Jefferson, o que ainda daria mais uma chance de virada ao Jazz.

No entanto, os visitantes nem sequer conseguiram realizar um tiro de longa distância. Isso porque Steve Nash interceptou um passe de Paul Millsap a quatro segundos do fim e praticamente definiu o resultado. Uma falta foi imediatamente cometida em cima do canadense, que acertou seus dois lances livres e esticou a vantagem do Phoenix para quatro pontos (102 a 98).

A cesta de três de C.J. Miles no estouro do cronômetro serviu apenas para tornar a vitória dos mandantes menos elástica, mas insuficiente para evitar o terceiro revés consecutivo do time de Salt Lake City.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.