Tamanho do texto

Comissário da liga norte-americana de basquete disse que é preciso fazer uma mudança radical para que haja um acordo

O locaute da NBA já é uma realidade, e o comissário David Stern admitiu, nesta terça-feira, que isso aconteceu porque o atual sistema econômico que existe dentro da organização é insustentável e exige uma mudança radical.

Após o anúncio do cancelamento das duas primeiras semanas da competição, que deveria começar no próximo dia 1º de novembro, Stern disse para os jornalistas que as pretensões dos donos das equipes e dos jogadores são completamente opostas. O comissário da liga americana considerou que não se trata de diferenças em alguns pontos fundamentais do novo convênio coletivo, mas em todos, sem exceção.

Stern afirmou que os atletas da NBA são, há muitos anos, os que mais dinheiro ganham entre os atletas profissionais dos Estados Unidos. Desde a década de 90, analistas econômicos já tinham advertido sobre o perigo que a liga corria a longo prazo ao dar contratos multimilionários, de modo com que as franquias ficassem endividadas.

Nesta terça-feira o astro Lebron James perguntou em sua conta no Twitter, em tom de brincadeira, se a NFL (Liga de Futebol Americano) ainda aceita contratações de agentes livres (jogadores sem contrato) para a atual temporada. Para manter a forma, o astro participou de alguns treinos da equipe de futebol americano da escola que frequentou na adolescência, a St. Vincent-St. Mary, na cidade de Akron (Ohio).

    Leia tudo sobre: nba