Tamanho do texto

Pivô brasileiro enaltece ano de aprendizado na liga norte-americana e espera seguir ajudando o San Antonio Spurs no futuro

Tiago Splitter valorizou sua primeira temporada na NBA. Apesar de pouco utilizado no San Antonio Spurs, o pivô brasileiro enalteceu a aprendizagem.

"Espero seguir progredindo e ajudando a equipe", disse Splitter. "Minha primeira temporada foi uma grande aprendizagem. Durante a temporada regular, eu assumi um papel um pouco semelhante ao que tinha (o argentino) Fabricio Oberto em sua época. Não joguei muitos minutos, fiquei assistindo às coisas de fora. Além disso, tive a oportunidade de disputar os playoffs na minha estreia".

O Spurs terminou a temporada regular na primeira colocação da Conferência Oeste, porém parou nas quartas de final dos playoffs para o azarão Memphis Grizzlies .

Atualmente, Splitter está curtindo suas férias na cidade espanhola de Vitoria, sede do Caja Laboral, equipe que jogou por sete temporadas.

Sobre seleção brasileira, o pivô foi convocado para defender a equipe verde-amarela no Pré-Olímpico , porém ainda não confirmou presença.

Splitter, no entanto, é o brasileiro da NBA que mais tem chances de jogar - nesta sexta-feira, Nenê Hilário, do Denver Nuggets, pediu dispensa . Mas, caso o imbróglio entre as franquias e o sindicato dos jogadores não seja resolvido, a participação será comprometida.

A respeito desta possibilidade, o brasileiro se esquiva. "Ainda há muito a ser conversado antes que se adote essa situação (greve patronal)", afirmou.

Splitter participou de 60 partidas do Spurs na fase de classificação, tendo sido titular em seis oportunidades. Suas médias foram de 4,6 pontos e 3,4 rebotes em pouco mais de 12 minutos de ação por partida. Nos playoffs, seus números subiram para 6,7 pontos e 4,7 rebotes em quase 17 minutos por confronto.

    Leia tudo sobre: nba