Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Splitter admite problemas com faltas e vê diferença da Euroliga

Para pivô brasileiro do San Antonio Spurs, rigor dos juízes é muito maior na NBA do que no basquete europeu

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860426433&_c_=MiGComponente_C

Tiago Splitter vê diferença no rigor dos juízes dos campeonatos europeus e da NBA. O pivô brasileiro do San Antonio Spurs revelou que está com dificuldades para se adaptar ao basquete norte-americano e quer diminuir o número de faltas.

"Na NBA os árbitros apitam mais do que na Euroliga", disse o brasileiro "Lá você pode bater mais com o corpo", analisou Splitter.

Tiago atuou por apenas três minutos na vitória de seu time sobre o Oklahoma City Thunder no último domingo. Splitter entrou na partida no final do primeiro período, cometeu três faltas rapidamente e ficou no banco de resercas o restante da noite.

AP
Splitter é atacado por Blake Griffin; brasileiro quer mudar estilo de jogo

"Quando isso acontece você se sente mal", disse o jogador. "Você quer jogar e evitar fazer faltas. Eu vou tentar jogar duro, mas ser inteligente em quadra para acabar com esse tipo de coisa".

Para o companheiro Manu Ginobili, Splitter tem que passar por um "processo". Segundo o argentino, o brasileiro precisa conhecer os árbitros e esperar que os juízes também o descubram.

Após as sete primeiras partidas do brasileiro na NBA, a média de faltas é de 1,9 por jogo. Splitter comete uma falta a cada seis minutos e divide o quinto lugar da equipe nesse quesito ao lado de Manu Ginobili e Tim Duncan. Acontece que ele tem bem menos tempo de quadra.

DeJuan Blair é quem mais comete faltas entre os jogadores do San Antonio. Com uma a cada 5,4 minutos, o jovem jogador é o único que supera Splitter em faltas por tempo em quadra.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG