Tamanho do texto

Armador do Thunder não atuou no último quarto da vitória contra o Mavericks. Treinador deu preferência para o reserva Eric Maynor

A vitória por 106 a 100 sobre o Dallas Mavericks e a tomada do mando de quadra nas finais de conferência foi motivo de comemoração para o Oklahoma City Thunder. Mas a permanência de Russell Westbrook no banco de reservas durante todo o último período também repercutiu após a partida. Apesar da situação incomum, o titular não se mostrou preocupado ou chateado.

“Eu estou bem”, afirmou o armador, que viu o reserva Eric Maynor atuar os últimos 12 minutos de jogo. “Eu apenas fico sentado e espero que meu nome seja chamado”. Segundo o atleta, ficar no banco só teria o deixado triste se o time estivesse perdendo e precisando dele.

Depois de uma péssima atuação na primeira partida da série, Westbrook esteve melhor na vitória desta quinta-feira. O armador anotou 18 pontos, convertendo quase 50% de seus arremessos de quadra. No entanto, cometeu quatro erros e, enquanto atuou, o Thunder foi derrotado por 10 pontos.

Em entrevista pós-jogo , "Brooks" explicou a decisão de manter o titular fora: “Russell é um jogador incrível. Mas não estávamos conseguindo executar tudo o que precisávamos e era o seu momento de sair. Acho que Eric foi espetacular tomando decisões dentro de quadra e os jogadores acertaram importantes arremessos”.

Maynor anotou 13 pontos, deu uma assistência e não cometeu nenhum erro em quase 20 minutos de atuação. E acima de tudo, enquanto esteve em quadra, o Thunder venceu o oponente por 18 pontos por diferença.

“Eric fez um bom trabalho”, disse Brooks, que manteve quatro reservas atuando ao lado do astro Kevin Durant em quase todo o último quarto. “Utilizei (Maynor ao invés de Westbrook no quarto período) algumas vezes neste ano. Mas isso realmente não acontece com frequência”.

    Leia tudo sobre: NBA