Jovem disputou o Mundial sub 19 e passou a treinar diariamente em dois períodos com o restante do elenco

selo

O técnico Enio Vecchi recebeu na última segunda-feira um importante reforço para a seleção brasileira feminina de basquete que se prepara para a disputa do Pré-Olímpico. Melhor jogadora do último Mundial sub 19, no qual o Brasil conquistou a medalha de bronze, Damiris do Amaral se apresentou ao treinador em Americana e já treina diariamente em dois períodos com o restante do elenco brasileiro. A garota de 18 anos, porém, já se sente em casa.

"Cheguei aqui bastante nervosa e com frio na barriga de ansiedade. Mas, assim que fui recebida pelas meninas e comissão, fiquei mais tranquila. O Enio conversou comigo e me deixou bem à vontade. Além disso, me disse para ter paciência que tínhamos tempo", disse Damiris, que já havia treinado com a seleção adulta no passado, antes da chegada de Vecchi ao comando da seleção.

Damiris quer aproveitar mais essa experiência para aprender. "Gosto muito de ficar observando os movimentos das outras jogadoras e elas também me dão dicas de como fazer melhor algumas jogadas. A que mais peço conselho é a Adrianinha, pois já havia treinado com ela na seleção adulta em 2010 e ficamos amigas", comenta.

Os elogios são recíprocos e Adrianinha destaca não só o talento de Damiris como a sua vontade de melhorar. "A Damiris desde o ano passado vem se destacando bastante. Ela é muito observadora e procura sempre se aprimorar. Percebo que ela cresce e se desenvolve cada vez mais. Aqui na seleção damos muita força uma para as outras, e ela como nossa novata é bastante querida pelo grupo", disse a armadora do Parma, da Itália.

O técnico Enio Vecchi valoriza o talento da jovem revelação do Divino Jundiaí, o mesmo clube que revelou Paula. "A Damiris foi considerada a melhor do mundo em sua categoria e tem muito potencial para ser desenvolvido ainda. Ela assimila muito rápido tudo o que é passado. Temos como objetivo que ela siga com seu aprimoramento e contamos com a ajuda dela na conquista da vaga nas olimpíadas de Londres."

A seleção feminina treina desde 18 de julho para a disputa do Pré-Olímpico Americano, que dará apenas uma vaga para Londres e será realizado de 24 de setembro a 1.º de outubro, na Colômbia. Atuais campeões mundiais e já classificados para a Olimpíada, os EUA não participam da seletiva. Mesmo tendo ficado em nono no último Mundial, o Brasil é favorito para ficar com a vaga, já que seus rivais diretos, Canadá e Argentina, foram ainda pior. Os times que ficarem entre a segunda e a quarta posição terão nova chance no Pré-Olímpico Mundial do ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.