Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Reunião é suspensa após 16h, e futuro da NBA segue indefinido

Donos de equipes e sindicato de jogadores seguem sem entrar em acordo sobre negociação do novo convênio coletivo

EFE |

Getty Images
Billy Hunter, presidente do sindicato dos atletas da NBA, não comentou sobre reunião
Terminou sem acordo a primeira parte da reunião entre donos das equipes da NBA (Liga Norte-Americana de Basquete) e o sindicato de jogadores na busca por um acordo na negociação do novo convênio coletivo. As partes decidiram descansar depois de mais de 16 horas de conversas com o mediador federal George Cohen, realizadas em um hotel de Nova York. Os representantes dos dois lados saíram sem fazer nenhum comentário e foi confirmado de maneira oficial que o encontro será reiniciado por volta das 12h (de Brasília).

LEIA TAMBÉM: NBA cancela duas primeiras semanas da temporada

O primeiro a sair da reunião foi o diretor-executivo do sindicato de jogadores, Billy Hunter, que deixou o local às 2h17 locais (4h17 de Brasília) sem fazer mais comentários do que "temos uma ordem de não falar". Posteriormente, o porta-voz da NBA, Tim Frank, informou aos jornalistas que esperavam no lobby do hotel que o mediador Cohen tinha ordenado às duas partes que se abstivessem de fazer comentários públicos sobre os assuntos debatidos na reunião.

A reunião era considerada a última oportunidade para evitar novos cancelamentos de partidas da temporada regular , da qual já se perderam 100 jogos com as duas primeiras semanas de competição, que começaria em 1º de novembro. O comissário da NBA, David Stern, advertira na semana passada que, se nesta reunião não fossem obtidos avanços consideráveis, o cancelamento de novas partidas seria inevitável com gravíssimas consequências para o futuro de toda a temporada.

LEIA TAMBÉM: Comissário diz que sistema econômico atual da NBA é insustentável

A longa duração da reunião demonstra que as diferenças existentes entre ambas as partes continuam grandes, após 110 dias de locaute. A questão principal é a repartição da receita obtida com a NBA e a considerável mudança no sistema do teto salarial. Além do mediador oficial indicado pelo presidente dos EUA, Barack Obama, participaram da reunião 13 donos de equipes, o comitê de relações trabalhistas da NBA e o comissário Stern.

Leia tudo sobre: nbalocaute

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG