Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Reedição da última final marca início da temporada reduzida da NBA

Cinco partidas abrem o campeonato. Uma delas colocará frente a frente Dallas e Miami, que seguem entre os favoritos neste ano

Luis Araújo, iG São Paulo |

Getty Images
Dallas Mavericks viu a estreia de Lamar Odom, ex-Los Angeles Lakers, na pré-temporada da NBA
Dia 12 de junho de 2011. Nesta data, o Dallas Mavericks venceu o Miami Heat fora de casa por 105 a 95 e foi coroado campeão da NBA pela primeira vez na história. Mais de seis meses se passaram e as duas equipes voltarão a se encontrar neste domingo, dia em que cinco partidas marcarão a inauguração da reduzida temporada 2011/12 da melhor liga de basquete do mundo.

LEIA TAMBÉM: Dallas, Miami, Chicago e Oklahoma despontam como favoritos na NBA. Veja análise de todos os times

O tempo de espera para o início do novo campeonato foi maior do que costuma ser, implicando em algumas alterações no calendário. Ao invés dos tradicionais 82 jogos, cada equipe terá apenas 66 compromissos durante a temporada regular, com um intervalo menor de descanso entre as partidas. Isso tudo é fruto do impasse entre jogadores e dirigentes sobre as condições gerais de trabalho, que paralisou as atividades da liga por cerca de 150 dias.

Durante este período, foi instalada uma greve às avessas. Os jogadores foram impedidos de trabalhar, ato conhecido como locaute. Eles não podiam utilizar os centros de treinamentos das equipes e tiveram seus contratos suspensos. Para não ficarem parados, alguns se aventuraram em ligas de outros países enquanto a situação não voltava ao normal.

O impasse teve como origem a situação financeira deficitária da maioria das equipes. Os proprietários de 22 das 30 franquias alegaram que sofreram prejuízo de cerca de US$ 300 milhões no último ano. E para solucionar o problema, uma das propostas feitas pelos cartolas foi a diminuição da fatia dos lucros obtidos pela liga que ficava com os jogadores – que correspondia a 57% do total arrecadado.

Divulgação
Durante locaute, alguns jogadores deixaram os EUA. Leandrinho defendeu o Flamengo
As negociações se arrastaram durante meses. Na medida em que o impasse evoluía, a NBA via-se obrigada a cancelar alguns dos eventos que tinha marcado. Primeiro, foi a pré-temporada. Depois, as primeiras semanas da temporada 2011/12, que estava prevista para começar no dia 1º de novembro.

A cada reunião sem sucesso, crescia o temor pela não realização do campeonato. Mas a história teve um final feliz no dia 26 de novembro, quando as partes chegaram a um acordo. Nele, ficou estabelecido que os jogadores passarão a receber 51,15% do lucro arrecadado pela liga nesta temporada, e que o montante nos anos seguintes vai variar entre 49% e 51%.

Com o fim do impasse, a NBA marcou o início da temporada para o Natal, com a realização de cinco partidas. Uma delas é justamente a reedição da última decisão. O Dallas vai pendurar a faixa de campeão no teto do seu ginásio antes de medir forças com o Miami, que observará a cerimônia sonhando fazer igual no próximo ano.

Os dois últimos finalistas encabeçam a lista de favoritos. O Mavericks perdeu dois titulares do time campeão em 2011: o pivô Tyson Chandler e o armador Jose Juan Barea, que foram para New York Knicks e Minnesota Timberwolves, respectivamente. Por outro lado, contratou três atletas experientes: o ala-armador Delonte West e os alas Vince Carter e Lamar Odom – eleito o melhor reserva da temporada passada, quando atuava pelo Los Angeles Lakers.

O Heat também perdeu um jogador titular para o Knicks. Trata-se do armador Mike Bibby. Em compensação, buscou no mercado de agentes livres um dos melhores defensores da liga: o ala-armador Shane Battier, ex-Memphis Grizzlies.

Formados predominantemente por jogadores jovens, Chicago Bulls e Oklahoma City Thunder também vêm com força em busca do título. Os times liderados respectivamente por Derrick Rose e Kevin Durant foram eliminados na final de conferência na última temporada, mas esperam transformar o revés em aprendizado para chegarem mais longe desta vez.

Getty Images
Mercado da NBA foi agitado e Chris Paul trocou o New Orleans Hornets pelo Los Angeles Clippers
Visando dar um salto de qualidade e atingir o nível das potências da liga, Knicks e Los Angeles Clippers modificaram bastante os elencos e iniciam a temporada cercados de expectativas. O time nova-iorquino deposita suas fichas no trio formado por Amar’e Stoudemire, Carmelo Anthony e o recém-adquirido Tyson Chandler. Já a franquia californiana foi responsável pelas contratações que mais chamaram a atenção do público. Primeiro, assinou com o ala Caron Butler e com o armador Chauncey Billups. Depois, fez uma troca com o New Orleans Hornets e recebeu Chris Paul, um dos mais talentosos armadores da atualidade.

Na contramão, estão Los Angeles Lakers, San Antonio Spurs e Boston Celtics. Os três contam com uma base envelhecida e pouco se movimentaram no mercado. Por isso, a competitividade do trio, indiscutível nos anos anteriores, está agora em xeque.

Há dúvida também sobre as equipes que eram sacos de pancadas em outros tempos. Será que o Toronto Raptors, de Leandrinho Barbosa, e o Cleveland Cavaliers, de Anderson Varejão, vão mostrar evolução? E qual o impacto que a chegada do promissor armador Ricky Rubio poderá causar ao Minnesota Timberwolves?

Estas e muitas outras perguntas serão respondidas a partir deste domingo.

Veja os palpites dos especialistas para a temporada:

  Fábio Sormani Giancarlo Giampietro Eduardo Agra Danilo Castro Paulo Antunes
CAMPEÃO DO OESTE Thunder Thunder Thunder Mavericks Thunder
CAMPEÃO DO LESTE Heat Heat Bulls Heat Bulls
CAMPEÃO DA NBA Heat Heat Bulls Heat -
MVP DA TEMPORADA Chris Paul Chris Paul Derrick Rose LeBron James Derrick Rose
CESTINHA Kevin Durant Kevin Durant LeBron James Derrick Rose Kevin Durant
MELHOR TREINADOR Lionel Hollins Erick Spoelstra Tom Thibodeau Tom Thibodeau Vinny Del Negro
MELHOR NOVATO Derrick Williams Kyrie Irving Derrick Williams - Derrick Williams
TIME SURPRESA Clippers Clippers Timberwolves Grizzlies Clippers
TIME DECEPÇÃO Spurs Spurs Heat Spurs Mavericks

 

Leia tudo sobre: nbadallas mavericksmiami heat

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG