Interino Emanuelle Molin, que assumiu o comando do time depois da demissão de Ettore Messina, não será mantido no cargo

A surpreendente eliminação dos playoffs da liga ACB contra o Bilbao colocou fim à conturbada temporada 2010/11 do Real Madrid. E o diretor de basquete do clube, Juan Carlos Sánchez, confirmou que o treinador interino Emanuelle Molin não será efetivado no cargo.

“Na próxima semana, vamos começar a trabalhar na contratação de um novo técnico”, afirmou Sánchez. “Eu gostaria de um comandante que aposte em jogadores jovens e tenha consciência dos valores do clube, do peso deste escudo e camisa”.

Molin assumiu interinamente o posto de treinador no início de março depois da demissão do consagrado Ettore Messina, provável novo consultor técnico do Los Angeles Lakers . Sob o seu comando, o time foi eliminado nas semifinais da Euroliga, contra o Maccabi Tel Aviv, e da liga ACB.

“Não creio que possa fazer sozinho o balanço desta temporada porque só conduzi a equipe na parte final da campanha”, disse Molin, que deverá voltar a ser assistente técnico, após o último jogo disputado na competição nacional. “O time fez coisas boas e ruins e tenho a infelicidade de não poder jogar uma terceira final neste ano”.

Sánchez também não coloca a culpa da temporada sem títulos no interino. “Ele assumiu a responsabilidade faltando algumas semanas para o Final Four (da Euroliga)”, falou. “Tentamos outro treinador, mas não havia nenhum disponível que parecesse adequado. Nós decidimos dar continuidade ao projeto”.

O principal nome especulado pela imprensa para comandar o Real Madrid na próxima temporada é o grego Fotis Katsikaris, técnico do Bilbao. Envolvido na decisão da liga ACB contra o Barcelona , o profissional ainda não negocia com a equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.