Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Rafael Hettsheimeir divide os méritos após bater a Argentina

Destaque da seleção brasileira de basquete mostrou humildade no discurso após a vitória heróica

AE |

selo

Rafael Hettsheimeir. Mais difícil do que falar o sobrenome do novo xodó do basquete brasileiro, só marcá-lo. Nesta quarta-feira, os argentinos sofreram com o pivô e acabaram derrotados por 73 x 71, em Mar del Plata, na penúltima rodada da segunda fase do Pré-Olímpico Masculino de Basquete. Foram 19 pontos do jogador do Zaragoza, da Espanha.

Humilde, o pivô de 25 anos, pouco conhecido no Brasil até sua boa participação neste Pré-Olímpico, preferiu transferir para o grupo os méritos desta boa atuação. "Nós jogamos bem. Estou feliz agora, mas já vamos pensando em Porto Rico", disse ele, após a partida. O Brasil volta à quadra contra os porto-riquenhos na quinta, às 20h30.

Hettsheimeir, que é reserva de Tiago Splitter, o grande astro desta seleção brasileira, jogou mais tempo que o titular nesta quarta-feira e foi decisivo em vários aspectos. Marcou bem Luis Scola, tirou o pivô argentino do jogo com cinco faltas (a maioria de ataque) e pegou oito rebotes. Só errou dois arremessos de quadra, sendo decisivo principalmente no segundo tempo.

Outro que jogou bem foi o ala Marquinhos, que fez 14 pontos. Acertou os três arremessos de quadra que tentou e ainda somou duas cestas de três. Para ele, o ponto alto da equipe foi a marcação. "A defesa teve o grande mérito hoje. Foi incrível. Defendemos bem e fomos bem nos contra-ataques", analisou.

A vitória brasileira deixou tudo embolado e quaisquer confrontos envolvendo Brasil, Argentina, República Dominicana e Porto Rico são possíveis nas semifinais. Marquinhos não quer escolher adversário no jogo que vale o sonho olímpico. Viemos preparados para tudo neste Pré-Olímpico"

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG