Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Por teto salarial da WNBA, Iziane deve ficar fora de Londres 2012

Jogadora deve participar de competições nos Estados Unidos durante período de treinos da seleção se fechar com o Seattle Storm

Gazeta |

Vipcomm
Depois de pedir dispensa do Pré-Olímpico, Iziane pode ficar de fora também das Olimpíadas de Londres
A ala Iziane deve ficar fora da seleção brasileira feminina de basquete novamente, desta vez nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. A jogadora negocia um contrato com o Seattle Storm, atual campeão da WNBA, para receber o teto salarial da competição norte-americana e não participaria do período de treinamentos da equipe nacional para as Olimpíadas.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

O técnico Luiz Cláudio Tarallo deve convocar em abril a seleção para dois meses de treinamentos antes das Olimpíadas, período em que a competição norte-americana será disputada. Desse modo, Iziane, que atualmente defende o Maranhão na Liga de Basquete Feminino, precisaria abrir mão do contrato de 101 mil dólares anuais do Storm para defender o time nacional.

Relembre: Iziane pede dispensa e Brasil define grupo para o Pré-olímpico

"O que eu estou vendo neste momento é a parte financeira. Só o prestígio não vai pagar minhas contas no final do mês. Mas ainda não tomei a decisão final. Com certeza farei o que for melhor para mim", disse a jogadora, cestinha da LBF, ao jornal Folha de S. Paulo.

Leia mais notícias sobre basquete no iG Esporte

Se retornar ao Storm - a ala defendeu o time entre 2005 e 2007 - Iziane ficará fora da seleção em Olimpíadas pela segunda vez consecutiva. Em 2008, ela se recusou a entrar em quadra durante um jogo do Pré-olímpico e foi cortada pelo técnico Paulo Bassul do grupo que foi a Pequim.

No ano passado, a ala não atendeu à convocação para o Pré-olímpico para seguir defendendo o Atlanta Dream na WNBA, ao contrário do que fez sua companheira Érika. No mês seguinte, ela disputou os Jogos Pan-americanos de Guadalajara, já que o calendário da competição não entrava em conflito com o da liga norte-americana.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG