De acordo com pesquisa de mercado, apenas 48,8% das pessoas entrevistadas disseram confiar no ala do Miami Heat

Após a derrota e más atuações nas finais da NBA , todos puderam ver que LeBron James não passa pelo melhor momento de sua carreira. Mas não é apenas dentro de quadra que o ala do Miami Heat está em baixa. Sua popularidade também está em queda livre.

Segundo o “Davie-Brown Index” (DBI), índice independente que mede a capacidade de uma celebridade para vender a imagem de uma marca, criar afinidade e contribuir para o consumo de produtos, a estrela atingiu o menor nível de confiabilidade junto ao público desde 2010, quando anunciou em rede nacional sua saída do Cleveland Cavaliers para defender o Heat .

Neste momento, apenas 48,8% dos entrevistados afirmam confiar no ala. O número é oito pontos percentuais menor do que os 56% que apresentava em maio de 2010, quando ainda estava no Cavaliers.

Do ponto de vista comercial, a queda é ainda mais vertiginosa. Em maio do ano passado, 71,5% dos entrevistados afirmavam considerar LeBron atrativo. Depois da tumultuada saída do Cavs, o índice caiu para 60%. No início de 2011, subiu para 63%. Agora, seu “poder de venda” caiu para 57%.

A derrota nas finais da NBA não foi o único motivo que teria abalado a imagem do atleta junto à população norte-americana. Outras ocorrências, como o fato de ter “zombado” do ataque de sinusite pelo qual o adversário Dirk Nowitzki passou e as declarações irritadas que deu ao fim da série contra o Mavericks , também contribuíram para a crescente falta de identificação das pessoas com o jogador.

Durante a decisão da temporada 2010/11, a rejeição que LeBron acumula em Ohio (estado onde fica Cleveland) ficou mais do que evidente com a reunião de fãs do Cavaliers para torcer contra seu sucesso . Para reverter tal situação, o ala promove eventos para contribuir com a comunidade local, como a maratona ciclística pela educação que realizou na última semana.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.