Time paulista abriu vantagem na série quartas de final com triunfo conquistado em Santa Catarina

Marcado por Shamell, Boracini tenta lance para o Joinville
Divulgação
Marcado por Shamell, Boracini tenta lance para o Joinville
A derrota do Pinheiros na decisão do Torneio Interligas não afetou o desempenho no NBB. Na estreia do time paulista nos playoffs do campeonato nacional, a equipe mostrou força e derrotou o Joinville por 72 a 66 na noite deste sábado mesmo jogando fora de casa e abriu 1 a 0 na série melhor de cinco jogos.

A derrota para o Obras Sanitarias na primeira competição internacional do Pinheiros já é coisa do passado. A equipe paulista comprovou a sua boa temporada com uma importante vitória sobre o Joinville. Agora, a séria viaja para São Paulo onde acontecerão o segundo e o terceiro encontro entre ambos. Se vencer os dois jogos como mandante, o time treinado pelo técnico João Marcelo avançará na competição.

Para vencer, o Pinheiros contou com atuação inspirada de Shamell Stallworth e Marquinhos Vieira. O primeiro foi o cestinha do duelo com 22, incluindo cinco no minuto final que decidiram o duelo. Já o segundo colaborou com 21.

Pelo lado do Joinville, o melhor foi o armador Paulinho Boracini com 12 pontos. No entanto, a boa atuação do jogador não foi o suficiente para evitar o terceiro revés diante do Pinheiros na temporada.

O jogo

O primeiro tempo entre Joinville e Pinheiros foi bastante equilibrado. O primeiro quarto acabou com o empate em 13 pontos. No segundo período, o time catarinense se aproveitou da ausência do ala-pivô Olivinha, que foi poupado com dores no joelho, para dominar o garrafão. Com 17 a 15 nos rebotes, os donos da casa foram para o intervalo com 38 a 34 no placar.

Apesar das demonstrações de cansaço dadas pelo Pinheiros por conta da disputa da decisão do Torneio Interligas na última quinta-feira, o Joinville não aproveitou para abrir larga vantagem. Mesmo errando muito no ataque, o time paulista manteve a desvantagem de apenas quatro pontos na primeira metade do terceiro período.

Após uma cesta de três pontos convertida pelo ala-armador Marquinhos de Souza que reduziu a diferença entre as equipes para apenas um pontos, o treinador Alberto Bial pediu tempo para o Joinville. A parada foi mais longa do que o normal por conta de um problema no placar eletrônico do ginásio.

No retorno das equipes o Joinville até chegou a colocar seis pontos de frente. No entanto, o Pinheiros conseguiu se recuperar e entrou nos dez minutos finais com apenas um ponto de desvantagem.

Logo no começo do quarto decisivo o Pinheiros conseguiu a virada. O jogo ficou bastante equilibrado e após quatro trocas de liderança o time paulista chegou aos três minutos finais com três pontos de vantagem sobre o Joinville.

Após três erros de ataque do Pinheiros, o Joinville teve a chance da virada já no minuto final. No entanto, o time catarinense forçou um arremesso longo e errou. Com isso, o time da capital paulista voltou a colocar três de vantagem e obrigou os donos da casa a pedir tempo.

Foi ai que o norte-americano Shamell Stallworth. O ala-armador fez uma infiltração e sofreu a falta que colocou a vantagem do Pinheiros em quatro pontos com 15 segundos para o fina. Na sequência, o jogador deu um toco, roubou a bola e fez a cravada que garantiu o triunfo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.