Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Pinheiros perde em casa a decisão do Torneio Interligas

Em jogo com final bastante eletrizante, time brasileiro não consegue deter o Obras Sanitarias e sai de quadra com vice-campeonato

Luís Araújo, iG São Paulo |

Em sua primeira competição internacional da história, o Pinheiros não conseguiu ficar com o título do Torneio Interligas. Mesmo atuando dentro de casa, foi derrotado pelo Obras Sanitarias, da Argentina, pelo placar de 80 a 77.

Divulgação
William McFarlan, ala do Obras Sanitarias
O norte-americano William McFarlan foi o destaque do time argentino ao anotar 22 pontos e apanhar dez rebotes. Juan Pablo Gutierrez colaborou com 15 pontos e nove rebotes.

Pelo Pinheiros, o principal atleta foi Marquinhos, com 15 pontos e cinco rebotes. O norte-americano Shamell Stallworth também fez 15 pontos. Já Olivinha Nascimento fez dez pontos.

Empurrado pela animada torcida que lotou o ginásio Henrique Vilaboim, o Pinheiros largou na frente. A principal arma ofensiva da equipe local era Olivinha, que anotou nove pontos ao longo dos dez minutos iniciais. Mas o Obras Sanitarias não permitiu que os brasileiros se desgarrassem no marcador, muito por conta do bom trabalho de William McFarlan nos rebotes.

O Pinheiros terminou o primeiro quarto dois pontos à frente (27 a 25). No período seguinte, o ataque passou a encontrar problemas contra a marcação adversária e precipitava os seus arremessos. 

Os argentinos passaram à frente depois de uma bola de três pontos de Juan Gutierrez quando restavam cerca de cinco minutos para o intervalo. O time local sentiu o baque e permitiu que o rival fosse se distanciando com mais folga. Ao final da primeira metade, o placar apontava oito pontos de superioridade para o Obras Sanitarias (47 a 39).

As vozes da arquibancada clamavam por defesa no retorno dos vestiários. O Pinheiros acatou o pedido e impôs uma marcação bem mais agressiva em relação à demonstrada na primeira metade, limitando o time argentino a apenas 13 pontos no terceiro quarto.

A equipe brasileira conseguiu cortar o prejuízo pela metade, tendo entrado no último período perdendo por quatro pontos (60 a 56). Durante os dez minutos finais, o equilíbrio tomou conta do confronto.

Divulgação
Ala-pivô Olivinha Nascimento arrisca arremesso pelo Pinheiros

A torcida se inflamou e motivou o time da casa na luta pela virada, que veio quando faltavam três minutos para o encerramento da partida. Marquinhos, que estava sumido até então, empatou o jogo em 70 pontos. Por ter sofrido falta no lance, foi para a linha do lance livre. E ao converter o arremesso, devolveu a liderança do jogo ao Pinheiros pela primeira vez desde a metade do segundo quarto (71 a 70).

Os times se revezaram na ponta do placar daí em diante. O Pinheiros entrou no minuto derradeiro um ponto atrás (78 a 77). Pra piorar a situação, encerrou o jogo sem poder contar com Figueroa, seu armador titular, que deixou a quadra ao cometer cinco faltas.

Quando o relógio apontava 11 segundos para o fim, McFarlan colocou o Obras Sanitarias com três pontos de vantagem (80 a 77). Na última posse de bola, o técnico João Marcelo Leite colocou no jogo o armador Thiaguinho Melo, especialista nas bolas de três. Contudo, o arremesso disparado pelo jogador bateu no aro e não entrou.

O rebote ficou com os argentinos, que ouviram a sirene soar indicando o fim da partida e comemoraram o título da segunda edição do Torneio Interligas.

Leia tudo sobre: nbbtorneio interligas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG