Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Penna e Helinho vencem em casa e fazem festa da torcida em Franca

Armadores conquistam título de habilidades e três pontos, respectivamente. Mas Gui, do Bauru, vence disputa de enterradas

Luís Araújo, enviado iG a Franca* |

Luiz Pires/Divulgação/LNB
Gui, Helinho e Fernando Penna foram os campeões de suas competições
A torcida de Franca foi ao delírio no ginásio Pedrocão, nesta sexta-feira, com as vitórias dos jogadores locais nas competições individuais do Jogo das Estrelas do NBB. Os armadores Fernando Penna e Helinho ganharam, respectivamente, o desafio de habilidades e o campeonato de três pontos. A festa só não foi completa porque o ala Kevin Sowell não conseguiu evitar que Gui, ala do Bauru, ficasse com o título do concurso de enterradas.

Fernando Penna foi o campeão das habilidades pelo segundo ano consecutivo. Desta vez, ele derrotou na final Fúlvio, armador do São José – que havia feito o melhor tempo na primeira fase, mas pecou nos arremessos na segunda rodada. Empolgado pelo calor da torcida após a conquista, ele jogou a camisa que vestia e duas bolas para o público presente no ginásio. Depois, a organização do evento teve que pedir para que torcedores devolvessem as bolas.

Leia ainda: Machucado, Marquinhos não atua no Jogo das Estrelas

“Foi uma emoção muito grande”, afirmou Penna. “Franca é uma cidade que respira basquete. A minha comemoração ali na hora foi uma maneira que encontrei para extravasar. Esta vitória eu dedico para a torcida francana, que ama este esporte.”

Depois, foi a vez de Helinho brilhar. Com a pontaria calibrada, o armador já deu indícios logo no início de sua apresentação de que seria um adversário difícil de ser batido. Além disso, ele contou com a ajuda do público francano, que vaiou cada arremesso de todos os outros cinco adversários.

“É indescritível o que acontece aqui em Franca, o público passa uma energia muito grande para nós”, disse Helinho.

Com a conquista, Helinho acabou com as esperanças de Fernando Fischer de conquistar o tricampeonato. O ala do Bauru sonhava vencer novamente a competição para se igualar a Larry Bird e Craig Hodges – recordistas de títulos de três pontos na NBA.

Luiz Pires/Divulgação/LNB
Gui roubou a cena ao desfilar vestido de Batman

Melhor que a NBA?
Na atração da noite mais aguardada pelo público, Sowell bem que se esforçou para dar mais um motivo de alegria aos francanos, mas não conseguiu avançar nem para a decisão da competição. Quem levou a melhor foi o ala Gui, de Bauru, que vestiu a capa do Batman na sua enterrada derradeira e acabou superando Rafael Stábile, ala do Araraquara.

O lance de Gui não foi o único que empolgou o público. Campeão na edição de 2011, Jordan Burger, ala do Minas, tirou a camisa e a calça durante a sua primeira enterrada da noite. Stábile também mostrou criatividade ao fazer embaixadinhas com Gegê, armador do Tijuca, antes de cravar a bola na cesta.

“No que diz respeito à criatividade, fomos melhores que os caras que disputaram o campeonato de enterradas da NBA neste ano”, afirmou Gui, que ressaltou em seguida: "Mas o grau de competitividade deles não dá para comparar, mas nós tivemos idéias legais”.

*O repórter viajou a convite do NBB

Leia tudo sobre: BasqueteNBBJogo das EstrelasFrancaHelinhoPenna

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG