Tamanho do texto

Escolhido o MVP (jogador mais valioso) da última temporada regular, ele levou o Chicago Bulls à 62 vitórias e 20 derrotas

Um dos principais jogadores da temporada 2010/2011 do basquetebol norte-americano, Derrick Rose foi na contramão da maioria dos atletas da NBA. Ele afirmou que o locaute que a liga vive não é necessária, e acredita que a negociação terá um resultado satisfatório em breve - apesar de não descartar uma saída para o basquete europeu.

Escolhido o MVP (jogador mais valioso) da temporada regular, ele levou o Chicago Bulls à 62 vitórias e 20 derrotas. Sem saber se poderá melhorar a sua marca na próxima temporada, ele reclamou do impasse das negociações, que para ele não são resolvidas apenas por meros detalhes.

"Para mim, o lockout não é necessário. São milionários e mais milionários que só se preocupam com dinheiro", criticou, em entrevista ao diário espanhol Marca . "Estive em Los Angeles treinando, e só espero que proprietários e jogadores cheguem a um acordo e possamos voltar a jogar. Os torcedores merecem que retornemos às quadras", afirmou.

Ansioso para poder jogar, Rose se mostrou incomodado com o ritmo das tratativas por uma resolução da greve. No entanto, está otimista pelo retorno do basquete profissional da NBA.

"Sim, sou otimista. Acho que o lockout será solucionado, ainda que neste momento a negociação esteja muito mal. Sou otimista e acho que a negociação se resolverá muito em breve", projetou, sem descartar mudar de ares caso seu desejo não se concretize tão rapidamente.

"Às vezes penso em vir jogar na Europa se o locaute não se resolver, porquer a Euroliga é uma grande competição. Esse seria umd os lugares onde eu poderia jogar se não puder ficar na NBA. Se a greve não for solucionada, eu começaria a considerar uma mudança", contou.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.