Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Oscar critica Leandrinho e Nenê: "Têm meu profundo desprezo"

Homenageado pelo Corinthians, o ex-jogador criticou os atletas da NBA que se recusaram a defender o Brasil no Pré-Olímpico

Gazeta |

O ex-jogador Oscar Schmidt fez duras críticas aos jogadores Leandrinho e Nenê, que pediram dispensa da Seleção Brasileira de basquete e não disputaram o Pré-olímpico de Mar Del Plata. Neste sábado, o Mão Santa foi homenageado na Calçada da Fama do Corinthians, clube que ele defendeu entre 1995 e 1996.

"Eles têm meu profundo desprezo. A Seleção Brasileira deve ser a coisa mais importante da vida de qualquer atleta. Eles foram autorizados pela NBA e não foram. Isso me deixou muito infeliz", afirmou.

Aproveitando a greve da NBA, Leandrinho assinou contrato com o Flamengo. O ala-armador estreia neste domingo, às 11h, em um amistoso contra o Brasília. Oscar não vê importância nenhuma nesse fato. "O importante para o desenvolvimento do basquete brasileiro era ele ter ido jogar pela Seleção Brasileira. Os caras foram para o Pré-olímpico e ele ficou treinando no Flamengo. Isso é uma vergonha", disparou.O Brasil foi vice-campeão do Pré-olímpico e garantiu vaga para as Olimpíadas de Londres, em 2012. Oscar acredita que a Seleção pode abrir mão desses jogadores em seu retorno à principal competição esportiva após 16 anos. O técnico Ruben Magnano ainda não tomou uma decisão. "Quem convoca não sou eu. Fosse eu, não levaria. Se querem jogar na Seleção, porque não vão para o Pan-americano? Olimpíadas todo mundo quer ir", argumentou.

O Mão Santa lembrou a conquista do Pan de 1987, em Indianápolis, e comparou aquele time ao atual. "Era um Brasil que jogava de graça, sem seguro algum, perdendo as férias. Mudou um pouquinho", encerrou, de forma irônica.

Leia tudo sobre: Oscar SchmidtLeandrinhoNenê

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG