Oscar Schmidt passa por cirurgia para retirada de tumor

Procedimento cirurgico para retirada de nódulo no cérebro do ex-jogador foi realizado na última quarta, e ele diz estar "superbem"

Fábio Sormani, iG São Paulo | 27/05/2011 15:07

Compartilhar:

Foto: Getty Images Ampliar

Oscar é um dos maiores nomes da história do basquete brasileiro e mundial

Oscar Schmidt, um dos ícones do basquete brasileiro, foi submetido nesta quarta-feira a uma cirurgia para a retirada de um tumor no cérebro. O jogador está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. 

“Estou superbem”, disse Oscar ao iG sobre seu estado de saúde. “A cirurgia foi grande, mas estou muito animado. Aliás, ela está me fazendo muito bem, porque estou menos ranzinza”, completou Oscar, demonstrando bom humor ao telefone.

Ele afirmou que o resultado da biópsia ainda não saiu. Por conta disso, não sabe se o tumor é maligno ou benigno. “Se for benigno, está tudo resolvido; se não for, começarei o tratamento à base de quimioterapia”.

O boletim médico divulgado pelo hospital na tarde desta sexta-feira, afirma que "o resultado parcial do exame realizado durante a cirurgia aponta que o nódulo é benigno, porém a confirmação final deverá ser divulgada nos próximos dias".

Oscar disse estar muito confortável no hospital. “Aperto um botão e aparece um monte de gente pra me atender”, afirmou, com seu jeitão simples e bem humorado. “Os médicos me disseram que terei alta neste final de semana”.

O mesmo boletim médico, no entanto, informa que não há previsão de alta.

Atual comentarista da Rede Record de Televisão, Oscar está com 53 anos. É o atual recordista de pontos de todos os tempos com um total 49.703 pontos marcados ao longo de 32 anos de carreira.

No Brasil, jogou no Palmeiras, Sírio, Corinthians, Barueri e Flamengo. Na Europa, atuou no Caserta da Itália e no Valladolid, da Espanha.

Em quadra, comandou a seleção brasileira no maior feito do nosso basquete: vitória diante dos EUA, por 120 a 115, na final dos Jogos Pan-americanos de 1987, em Indianápolis, nos Estados Unidos. Oscar anotou 47 pontos.

Foi a primeira vez que uma seleção norte-americana foi derrotada em casa e a primeira vez que tomou mais de cem pontos diante de seus torcedores.

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo