Arremesso errado do calouro Evan Turner no último lance definiu a vitória do Magic. Em Cleveland, Cavs perde mais uma

Mesmo atuando dentro de casa e diante de uma equipe que não faz boa campanha, o Orlando Magic teve muito trabalho para chegar à vitória nesta quarta-feira. Bateu o Philadelphia por 99 a 98 após disputa da prorrogação.

O cestinha da partida saiu do banco do Orlando. Trata-se do ala-pivô Ryan Anderson, que marcou 20 pontos. O pivô Dwight Howard teve 18 pontos e sete rebotes. Já o armador Jameer Nelson contribuiu com 16 pontos, sete assistências e seis rebotes.

O principal pontuador do Philadelphia também foi um reserva: o armador Louis Williams, que anotou 19 pontos e ainda pegou sete rebotes. O armador titular Jrue Holiday somou 16 pontos, oito rebotes e seis assistências.

A torcida no Amway Center ficou empolgada com o bom começo de jogo do Orlando, que anotou oito dos dez primeiros pontos da noite. Mas os visitantes demonstraram poder de reação e não só buscaram a igualdade como terminaram o primeiro quarto vencendo por 21 a 17.

Jason Richardson comemora vitória do Magic
AP
Jason Richardson comemora vitória do Magic
A liderança de quatro pontos do Philadelphia foi mantida ao longo do segundo período, fazendo com que a equipe fosse para os vestiários ganhando por 48 a 44. O Magic até chegou a encostar algumas vezes no marcador no retorno dos vestiários, mas os visitantes estenderam a superioridade no marcador para sete pontos ao final do terceiro quarto (70 a 63).

Comandado por nove pontos de Anderson nos seis primeiros minutos do último período, o time da casa conseguiu passar à frente (79 a 78). Nos ataques seguintes, os dois times se revezaram algumas vezes na liderança.

Restando 17 segundos, o Orlando empatou o jogo (90 a 90) após um lance de quatro pontos de Jason Richardson: o ala sofreu a falta no ato do arremesso certeiro de longa distância que arriscou e converteu também o tiro livre em seguida. O Sixers ainda teve a chance de definir o confronto, mas o tiro de três de Williams bateu duas vezes no aro e não entrou.

Com pouco menos de dois minutos para o final da prorrogação, o Magic virou a partida (99 a 96) depois de mais um lance de quatro pontos. Desta vez, foi J.J. Redick quem acertou seu tiro de longa distância e converteu o tiro livre da falta que sofreu.

O Philadelphia voltou a encostar no minuto final e, beneficiado pela série de erros do ataque rival, teve a chance de passar novamente à frente na última posse de bola do jogo. Contudo, o calouro Evan Turner não conseguiu fazer a cesta da vitória: o jovem ala errou um gancho no estouro do cronômetro. Melhor para o Magic, que comemorou uma emocionante vitória.

Cleveland segue em baixa

A série de insucessos do Cleveland Cavaliers parece não ter fim. Nesta quarta-feira, o time do Ohio foi superado pelo Phoenix Suns por 106 a 98 e acumulou a sua 14ª derrota consecutiva.

Apesar de não ter conseguido levar o Cleveland à vitória, o ala Antawn Jamison teve mais uma boa atuação: marcou 23 pontos e pegou seis rebotes. Quem também jogou bem pelos mandantes foi o pivô J.J. Hickson, dono de 16 pontos e 15 rebotes.

Grant Hill foi o comandante do Phoenix em quadra. O veterano ala foi o cestinha da noite com 27 pontos e ainda pegou 12 rebotes. Outro atleta do time que chegou ao “double-double” foi o armador Steve Nash: 15 pontos e 15 assistências.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.