Pivô alega motivos contratuais e pessoais para se ausentar do grupo. Atleta é a segunda baixa do Brasil para a competição

A seleção brasileira teve confirmada sua segunda baixa para a disputa do Pré-olímpico da Argentina nesta sexta-feira. O pivô Nenê Hilário pediu oficialmente dispensa do grupo convocado pelo treinador Rubén Magnano , alegando “motivos contratuais e pessoais”. A informação foi divulgada pelo agente do jogador, Alex Santos.

Com a nova ausência, o atleta completa quatro anos sem defender o Brasil. A última vez em que esteve em quadra com a seleção foi em 2007, no torneio classificatório para as Olímpiadas de Pequim.

Atualmente, Nenê negocia a renovação de seu contrato com o Denver Nuggets. As conversas entre as partes não têm sido tranquilas, especialmente depois que o brasileiro disse estar pensando seriamente em mudar de time por não estar se sentindo valorizado pela franquia .

O Golden State Warriors seria um dos times que acompanham as negociações do pivô com o time do Colorado com atenção, pois tem interesse em sua contratação .

Outro obstáculo na presença de Nenê na competição continental é a provável greve da NBA . Com a suspensão dos vínculos entre equipes e atletas, acabam os convênios com seguradoras e os custos para assegurar um jogador sobem de forma considerável .

A lista de 20 jogadores de Magnano já havia sofrido uma baixa no final da semana passada. O pivô Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, afirmou não ter condições de jogo por estar se recuperando de uma cirurgia no tornozelo direito, mas se apresentará à seleção.

O Pré-olímpico será disputado entre 30 de agosto e 11 de setembro e os finalistas garantem vaga direta para as Olimpíadas de Londres-2012.

Nenê Hilário em ação contra o Boston Celtis na temporada da NBA
Getty Images
Nenê Hilário em ação contra o Boston Celtis na temporada da NBA

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.