Lista de jogadores disponíveis no mercado conta com nomes que podem ser reforços relevantes para as equipes que os contratarem

Os times da NBA estão impedidos de fazer qualquer tipo de negociação enquanto um novo acordo coletivo de trabalho não for estabelecido. Mas a partir do momento que os dirigentes e a associação de atletas chegarem a um consenso, o locaute terminará e tudo voltará ao normal. Quando isso acontecer, os jogadores cujos contratos se encerraram ao final da última temporada finalmente irão se tornar agentes livres e poderão definir se permanecem em suas respectivas equipes ou acertam uma transferência.

A safra de jogadores disponíveis no mercado de 2011 não é tão expressiva quanto à de 2010, quando craques do primeiro escalão da NBA estavam sem contrato. Eram os casos de LeBron James, Dwyane Wade, Chris Bosh e Amar’e Stoudemire. Ainda assim, os times que quiserem se reforçar -- e tiverem condição financeira para isso -- poderão encontrar opções interessantes.

O iG selecionou os dez principais nomes que estarão livres no mercado da NBA assim que o locaute terminar. Veja a lista:

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
CARON BUTLER

Time: Dallas Mavericks
Posição: ala
Idade: 31 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 15,0 pontos, 4,1 rebotes, 1,6 assistência por jogo, além de 43,1% de aproveitamento nos arremessos de três pontos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 10,5 milhões (R$ 16,5 milhões).
Por que contratá-lo? A grave lesão sofrida no joelho o afastou de praticamente toda a última temporada. Antes de se machucar, era titular absoluto do Dallas, que viria a ganhar o título do campeonato. Além de bom defensor, Butler tem facilidade para pontuar do perímetro. O jogador, que já foi “All-Star”, seria um grande reforço nos dois lados da quadra.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
DAVID WEST

Time: New Orleans Hornets
Posição: ala-pivô
Idade: 30 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 18,9 pontos, 7,6 rebotes, 2,3 assistências por jogo e 50,8% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 8,2 milhões (R$ 12,9 milhões).
Por que contratá-lo? West tem sido um dos mais produtivos alas-pivôs da NBA nos últimos anos e possui versátil arsenal ofensivo. Apesar da contusão no joelho sofrida no fim da última temporada regular, o jogador (que completa 31 anos em agosto) não tem histórico de lesões na carreira.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
JAMAL CRAWFORD

Time: Atlanta Hawks
Posição: ala-armador
Idade: 31 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 14,2 pontos, 3,2 assistências, 1,7 rebote por jogo e 42,1% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 10,8 milhões (R$ 17 milhões).
Por que contratá-lo? O desempenho na última temporada ficou bem abaixo do que demonstrou em 2010, quando foi eleito o melhor reserva da liga. Crawford, no entanto, ainda mostra habilidade para pontuar e pode ser uma boa opção vindo do banco de reservas.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
JASON RICHARDSON

Time: Orlando Magic
Posição: ala
Idade: 30 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 15,6 pontos, 4,1 rebotes, 1,2 roubo de bola por jogo, além de 39,5% de aproveitamento nos arremessos de três pontos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 14,4 milhões (R$ 22,7 milhões).
Por que contratá-lo? É um jogador capaz de criar o próprio arremesso e que converte quase 40% dos tiros de três pontos. O ala é um pontuador nato e mantém média superior a 15 pontos por jogo desde a temporada 2002/03, sua segunda na NBA.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
JEFF GREEN

Time: Boston Celtics
Posição: ala
Idade: 24 anos
Tipo de agente livre: restrito
Médias na temporada 2010/11: 13,3 pontos, 4,8 rebotes, 1,4 assistência por jogo e 44,9% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 4,5 milhões (R$ 7,1 milhões).
Por que contratá-lo? Green é um ala alto, atlético e que pode jogar em até três posições diferentes. Apesar das apresentações apagadas desde que chegou ao Celtics (em fevereiro), mantinha média superior a 15,2 pontos por partida em sua antiga equipe, o Oklahoma City Thunder.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
JOSE JUAN BAREA

Time: Dallas Mavericks
Posição: armador
Idade: 27 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 9,5 pontos, 3,9 assistências, 2,0 rebotes por jogo e 43,9% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 1,8 milhão (R$ 2,8 milhões).
Por que contratá-lo? Os números registrados pelo porto-riquenho na temporada 2010/11 são os melhores da carreira desde que ingressou na NBA, em 2006. Além disso, o armador abocanhou uma vaga no quinteto titular do Dallas durante as finais contra o Miami Heat ao mostrar-se uma opção bastante eficiente no sistema ofensivo do time texano.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
MARC GASOL

Time: Memphis Grizzlies
Posição: pivô
Idade: 26 anos
Tipo de agente livre: restrito
Médias na temporada 2010/11: 11,7 pontos, 7,0 rebotes, 2,5 assistências, 1,7 toco por jogo e 52,7% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 3,6 milhões (R$ 5,6 milhões).
Por que contratá-lo? Gasol foi um dos principais jogadores do Grizzlies na campanha até as semifinais dos playoffs da Conferência Oeste. Em uma liga carente de pivôs, é um atleta da posição que reúne juventude e talento. Embora não seja ofensivamente refinado, acerta quase 53% de seus arremessos.

Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
Getty Images
Nenê Hilário, pivô do Denver Nuggets
NENÊ HILÁRIO

Time: Denver Nuggets
Posição: pivô
Idade: 28 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 14,5 pontos, 7,6 rebotes, 2,0 assistências por jogo e 61,5% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 11,4 milhões (R$ 18 milhões).
Por que contratá-lo? Nenê foi eleito pela revista “Sporting News” o agente livre mais atraente da NBA em 2011 . O desempenho na última temporada justifica a escolha. A regularidade demonstrada ao longo do último campeonato fez com que o brasileiro se consolidasse como um dos melhores pivôs da liga da atualidade.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597081149792&_c_=MiGComponente_C TAYSHAUN PRINCE

Time: Detroit Pistons
Posição: ala
Idade: 31 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 14,1 pontos, 4,2 rebotes, 2,8 assistências e 47,3% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 11,8 milhões (R$ 18,6 milhões).
Por que contratá-lo? Prince foi o ala titular do Detroit na conquista do título de 2004 e fez parte do selecionado norte-americano que ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim. Além de experiente e de ser dono de um currículo vitorioso, é reconhecidamente um dos defensores mais competentes da liga.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597081149698&_c_=MiGComponente_C TYSON CHANDLER

Time: Dallas Mavericks
Posição: pivô
Idade: 28 anos
Tipo de agente livre: irrestrito
Médias na temporada 2010/11: 10,1 pontos, 9,4 rebotes e 65,4% de aproveitamento nos arremessos.
Salário na temporada 2010/11: US$ 12,6 milhões (R$ 19,9 milhões).
Por que contratá-lo? Depois de muitos altos e baixos nos primeiros anos da carreira, Chandler parece ter atingido a maturidade profissional no Dallas. Seu desempenho defensivo teve bastante peso na conquista do título da equipe, e no ataque também demonstrou evolução. Amadurecimento que foi favorecido com a presença no time dos EUA campeão do Mundial da Turquia em 2010.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.