Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

NBA tem 12 jogos nesta sexta, com todos os brasileiros em quadra

Cavaliers enfrentam o Magic, Raptors encaram o Celtics, Spurs recepcionam o Mavericks e Nuggets hospedam o Bulls

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859864079&_c_=MiGComponente_C

Uma dúzia de jogos movimenta a rodada desta sexta-feira da NBA. Todos os brasileiros estarão em quadra. Anderson Varejão e o seu Cleveland Cavaliers vão até Orlando enfrentar o Magic às 22h de Brasília, Leandrinho Barbosa viaja com seu Toronto Raptors até Boston para encarar o Celtics (22h30), Tiago Spliiter e seu San Antonio Spurs recepcionam o Dallas Mavericks (23h30) e finalmente Nenê Hilário e o Denver hospedam o Chicago Bulls (0h).

Getty Images
Varejão: ala-pivô brasileiro terá pela frente o Magic, de Dwight Howard

Cleveland e Orlando, até a temporada passada, faziam um dos duelos mais intensos da Conferência Leste. Com a saída de LeBron James para o Miami Heat, o Cavs enfraqueceu-se e hoje não desperta temores nos adversários.

O time tem uma campanha de seis vitórias e oito derrotas (42,9%) e ocupa atualmente a oitava posição da conferência. Leva na bagagem a empolgação da última partida, quando bateu o Milwaukee Bucks por 83 a 81 com uma cesta do armador Mo Williams no último segundo. Com o triunfo, colocou um fim em uma sequência de três derrotas.

Varejão terá um duelo e tanto pela frente: marcar o pivô Dwight Howard, um dos mais temidos da NBA. Howard, apelidado de Super-Homem por conta de seu tamanho, tem médias de 21,9 pontos e 12,1 rebotes. O capixaba tem 8,8 pontos e 9,3 rebotes.

Mas o Magic não é apenas Howard. O jogo coletivo da equipe da Flórida chama igualmente a atenção. Tanto que o time ocupa a segunda posição da conferência com uma campanha de dez vitórias e quatro derrotas (71,4%).

Duas dúvidas, uma de cada lado: o armador Daniel Gibson (Cavs) e o ala Vince Carter (Magic), lesionados, farão testes no vestiário antes de a bola subir para saber se terão condições de entrar em quadra.

AP
Leandrinho: agora no Raptros, ala-armador joga contra o forte Celtics

Leandrinho também terá uma pedreira pela frente: o Celtics. Atual vice-campeão da NBA, o time de Boston é considerado pela maioria dos críticos como o mais forte candidato ao título no Leste. Se confirmadas as previsões, voltaria à decisão.

A equipe alviverde ocupa a liderança da conferência, com uma performance de 11 vitórias e quatro derrotas (73,3%). Já o Toronto está fora da zona de classificação, pois ocupa a nona posição com seis vitórias e nove derrotas (40,0%).

O jogo desta noite vem temperado pelo confronto de domingo passado entre as duas equipes em território canadense. O Raptors bateu o Celtics no segundo derradeiro, graças a uma roubada de bola de Leandrinho pra cima de Ray Allen. Na sequência da jogada, Amir Johnson sofreu falta, bateu os dois lances livres e decretou a vitória canadense por 102 a 101.

O Toronto leva a quadra não apenas o entusiasmo do último jogo, mas também a fileira de quatro vitórias nos últimos quatro jogos. Leandrinho, ao contrário de Varejão, é reserva. Mas vindo do banco ele tem sido muito importante com seus 10,7 pontos por jogo.

San Antonio e Dallas fazem o clássico do Texas na cidade do Álamo. Invicto há 12 partidas, o Spurs quer aproveitar-se do fator quadra para somar mais uma vitória e continuar na liderança do Oeste, fruto de sua campanha de 13 vitórias e apenas uma derrota (92,9%), a melhor entre todos os participantes desta temporada. O Dallas vem na quinta posição: dez vitórias e quatro derrotas (71,4%).

Splitter continua como reserva no San Antonio, pois, novato que é na NBA, ainda está se adaptando ao basquete norte-americano. Nos jogos difíceis (e este é um deles), o técnico Gregg Popovich tem optado por deixar o catarinense pouco tempo em quadra.

AP
Nenê: Nuggets volta de folga e enfrenta o Bulls em Denver

O Denver quer aproveitar o fator casa e uma folga de quatro dias na tabela para bater o Chicago, um time que está na estrada desde o dia 16 de novembro. Nesses dez dias, já realizou cinco partidas, o que dá uma média de um jogo a cada dois dias. Tem um retrospecto de três vitórias e duas derrotas.

O Nuggets sabe que o Bulls tem sido um time difícil de ser batido. Torce para que o ala-pivô Taj Gibson fique de fora mais uma partida, ele que não enfrentou o Phoenix Suns na última rodada.

Sem Gibson, a tarefa de Nenê ficará mais fácil. O são-carlense tem o dever de tomar conta do garrafão do Nuggets e procurar espaços no garrafão do Bulls. O brasileiro está com médias de 12,8 pontos e exatos oito rebotes.

Mesmo que Gibson não jogue, Nenê terá um trabalhão pela frente: marcar o pivô Joakim Noah, um dos melhores da NBA na atualidade. Noah, filho do ex-tenista Yannick Noah, francês, acumula médias nesta temporada de 15,4 pontos e 13,4 rebotes.

O Chicago é o terceiro colocado na Conferência Leste com oito vitórias e cinco derrotas (61,5%), enquanto que o Denver ocupa apenas a oitava posição, oito vitórias e seis derrotas (57,1%).

Outros jogos:

Charlotte Bocats x Houston Rockets (22h)
Detroit Pistons x Milwaukee Bucks (22h30)
Miami Heat x Philadelphia 76ers (22h30)
Indiana Pacers x Oklahoma City Thunder (23h30)
Phoenix Suns x LosAngeles Clippers (0h)
Utah Jazz x Los Angeles Lakers (0h, transmissão ao vivo para o Brasil pela ESPN)
Memphis Grizzlies x Golden State Warrios (0h30)
Portland Trail Blazers x New Orleans (1h)

Leia tudo sobre: basquete - nba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG