Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

NBA e Cavs se preparam para a volta de LeBron James a Cleveland

Liga, franquia e polícia local temem clima hostil. Policiamento será redobrado e reforçado próximo ao banco do Miami

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859728792&_c_=MiGComponente_C

A NBA está preocupada com o jogo entre Cleveland Cavaliers e Miami Heat, marcado para o dia 2 de dezembro próximo. Tudo por causa de LeBron James. A partida será disputada na Q Arena, ginásio do Cavs, ex-time de James.

O astro do Miami é natural da cidade de Akron, Ohio. Foi recrutado pelo Cleveland e jogou toda sua carreira na NBA pelo time. Mas no verão passado optou por deixar a franquia e se transferir para o sul da Flórida.

Desde que a tabela de jogos foi divulgada, NBA, Cavs e a polícia de Cleveland têm mantido contatos frequentes para tentar evitar que o clima de hostilidade na Q Arena possa redundar em algo mais sério, segundo o site da ESPN dos EUA. A partida será transmitida pelo canal a cabo TNT e será mostrada para todo o território norte-americano e será exibida no Brasil pelo canal Space.

Getty Images
LeBron com a camisa do Cleveland; preocupação com hostilidade é grande

Para garantir a segurança de LeBron James, o policiamento será dobrado, com policiais uniformizados e à paisana. Eles estarão dentro e fora do ginásio. Muitos deles posicionados próximos ao banco de reservas do Miami.

Honestamente, estou preocupado, disse um membro da franquia, que pediu para não ser identificado. Algumas pessoas não pensam muito. Elas irão ao ginásio para desabafar. Existe uma energia muito negativa quanto a este jogo.

O Cleveland é um dos poucos times da NBA a ter detectores de metais em todas as entradas do ginásio. A franquia também fez uma pesquisa para saber se camisetas e faixas ofensivas a LeBron e à sua família foram confeccionadas. A polícia informou que vários policiais estarão na entrada do ginásio para impedir que torcedores entrem com essas camisetas e faixas. Os torcedores que estiverem vestindo camisetas ofensivas terão que tirá-las e será dado a eles uma camiseta do Cleveland para usarem.

Nós não queremos criar um caso de polícia, disse Tad Carper, vice-presidente de comunicação do Cavs. Nós queremos que as pessoas se divirtam e se manifestem no jogo, mas não queremos torcedores que passem dos limites da decência. Não vamos permitir xingamentos e coisas do tipo. Não haverá tolerância para quem fizer isso.

Carper informou também que o número de credenciais requerido pela mídia foi semelhante a um jogo final de conferência.

Leia tudo sobre: basquete - nba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG