Treinador deixa apenas dois titulares em quadra no último quarto e Bulls consegue encaixar defesa dominante sobre o Hawks

Tom Thibodeau está feliz. Ao bater o Atlanta Hawks dentro de casa por 95 a 83 nesta terça-feira , o Chicago Bulls está a uma vitória de garantir classificação à final da Conferência Leste pela primeira vez desde 1998, quando Michael Jordan e companhia conquistaram o último dos seis títulos da história da franquia.

“Isso é ótimo”, disse o treinador do Chicago. “Nós nos preparamos a temporada toda para momentos como este. Os playoffs são assim mesmo, muito disputados. Você tem que superar obstáculos”.

O obstáculo que o Bulls enfrenta nesta fase dos mata-matas tem se mostrado bastante complicado. Antes do jogo desta terça, a série contra o Atlanta Hawks estava empatada em 2 a 2. Mesmo atuando em Chicago, os visitantes ameaçaram sair de quadra com o triunfo. Só foram batidos de vez no último quarto, depois de uma decisão importante de Thibodeau.

O técnico optou por tirar do jogo a dupla titular de garrafão, formada por Joakim Noah e Carlos Boozer. Os dois foram substituídos por Omer Asik e Taj Gibson. O restante do time foi composto por Derrick Rose, Luol Deng e Ronnie Brewer – que entrou no lugar de Keith Bogans.

A mudança deu resultado. Com esta formação, o Bulls aplicou uma defesa bastante eficiente sobre o Hawks, que marcou apenas 15 pontos no período final e teve um desempenho de 31% nos arremessos. O ataque, por sua vez, produziu 26 pontos.

“Eu fiquei surpreso”, disse Rose sobre a escalação que Thibodeu mandou à quadra no último quarto. “Mas o pessoal que entrou proporcionou muita energia, jogando com raça, roubando bolas, bloqueando arremessos, pegando rebotes. Fizeram tudo o que precisávamos que fizessem. Isso é coisa de time. Quando os reservas entram, têm de jogar tão bem quanto os titulares. E eles fizeram isso”.

Rose foi o cestinha da partida com 33 pontos e ainda deu nove assistências. Quem também chamou a atenção no fim foi Gibson, que fez todos os seus 11 pontos no quarto derradeiro, rendendo elogios do MVP da temporada . “Taj não sabe o quanto ele é bom”, afirmou Rose. “Ainda é jovem e está tentando compreender o jogo, mas entrou em quadra e fez tudo o que dele se espera”.

“Eu apenas entrei em quadra e joguei com o coração”, respondeu Gibson. “Tenho ótimos companheiros de time”.

O próximo jogo da série será na quinta-feira, em Atlanta. O Bulls garante classificação em caso de nova vitória. Mas o Hawks faz questão de avisar que não há nada definido.

“A série ainda não acabou”, disse Josh Smith, ala do Atlanta. “Temos que jogar com bastante energia na quinta. Precisamos fazer um trabalho mais eficiente no que diz respeito a deixar Derrick Rose longe do garrafão. Se fizermos isso, devemos voltar a Chicago para a sétima partida”.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.