Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Minnesota vira pra cima do New York com show de Kevin Love

Ala-pivô tem atuação histórica na vitória do Timberwolves de virada sobre o Knicks: 31 pontos e 31 rebotes

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860209977&_c_=MiGComponente_C

Franquias da NBA tiveram lucro recorde na última temporada
  • Joakim Noah diz que Kevin Garnett maltrata novatos e europeus
  • Fábio Sormani: Acesse o blog e leia sobre o início da temporada
  • Twitter do iG Esporte: Principais notícias, fatos inusitados, vídeos e opinião
  • O Minnesota Timberwolves recebeu o New York Knicks e venceu por 112 a 103. O time perdia o jogo até o terceiro quarto, mas contou com uma atuação histórica de Kevin Love para conseguir a virada no fim.

    O ala-pivô registrou 31 pontos e 31 rebotes na partida e tornou-se o primeiro jogador nos últimos 28 anos na NBA a atingir as três dezenas nos dois fundamentos. A última vez que isso aconteceu foi em 1982, quando Moses Malone teve 32 pontos e 38 rebotes atuando pelo Houston Rockets.

    Love contou com a ajuda do ala Michael Beasley, cestinha do confronto com 35 pontos e que ainda pegou seis rebotes. Outros dois jogadores do Minnesota pontuaram em duplo dígito: os alas Wesley Johnson (15) e Corey Brewer (12).

    AP
    Kevin Love é cumprimentado por Michael Beasley durante o jogo

    No New York, destacaram-se o ala Danilo Gallinari (25 pontos e cinco rebotes) e o armador Raymond Felton (22 pontos e oito assistências). A estrela da equipe, o ala-pivô Amaré Stoudemire, teve desempenho abaixo das suas médias: 14 pontos e nove rebotes.

    O ataque do Timberwolves mostrou-se bem mais eficiente do que o do Knicks: acertou 43,6% dos seus arremessos, enquanto o rival converteu somente 38% dos tiros arriscados. O time também dominou nos rebotes, muito por conta da excelente atuação de Love: foram 56 capturados ao longo da noite, 13 a mais do que o rival.

    O New York começou melhor a partida. Venceu cada um dos dois primeiros períodos e foi para o intervalo com 14 pontos de liderança (65 a 51). Gallinari e Felton já tinham, respectivamente, 18 e 17 pontos. O jogo parecia estar sob controle total dos visitantes.

    A vantagem do Knicks chegou a ser de 21 pontos no início do terceiro quarto, mas Love apareceu e comandou a reviravolta do time da casa. Ele anotou 11 pontos e pegou 15 rebotes durante o período e foi o principal responsável por fazer com que o Timberwolves voltasse a se aproximar.

    O Minnesota anotou todos os dez primeiros pontos do último quarto e, dessa forma, conseguiu passar à frente (90 a 87). O aproveitamento de apenas 28% nos arremessos do New York durante a segunda metade impediu que o time respondesse à reação do adversário.

    Love atingiu a marca histórica com pouco mais de um minuto para o fim, quando acertou um tiro de três e chegou aos 31 pontos na partida. O jogador foi substituído nos segundos finais e recebeu muitos aplausos do torcedor local, que comemorou a segunda vitória consecutiva do Minnesota.

    O resultado deixa o Timberwolves com três vitórias e sete derrotas. A campanha do New York é quase idêntica: tem o mesmo número de triunfos, mas perdeu seis vezes.

    Leia tudo sobre: basquete - nba

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG