Defesa do Bulls não consegue achar respostas para LeBron James e Dwyane Wade, enquanto ataque abusa dos erros

Está tudo igual na série que definirá o representante da Conferência Leste na final da NBA. O Miami Heat visitou o Chicago Bulls e venceu nesta quarta-feira por 85 a 75 , em uma partida que em nada lembrou o confronto anterior entre as equipes.

Desta vez, foi o time da Flórida que dominou o adversário na reta final do combate. A dupla LeBron James e Dwyane Wade, discreta no primeiro jogo, brilhou e conduziu o Miami à vitória. E os coadjuvantes do Bulls pouco fizeram para evitar o revés da equipe.

“Nós jogamos com pouca energia tanto no ataque como na defesa, e o resultado não foi bom”, analisou Tom Thibodeau, técnico do Chicago. Os números pós-jogo fundamentam tais reclamações.

LeBron e Wade marcaram 29 e 24 pontos, respectivamente. Juntos, os dois foram responsáveis por 53 dos 85 pontos do Heat, que converteu 47,1% dos arremessos tentados. Desempenho muito superior ao do Bulls, que acertou somente 34,1% dos chutes arriscados.

A primeira metade da partida foi bastante equilibrada e terminou com o Miami dois pontos à frente (48 a 46). Mas o time da Flórida estendeu sua superioridade no terceiro quarto e chegou a abrir 11 pontos. Muito por conta de um atleta que vinha sendo pouco utilizado nos playoffs até então: o ala-pivô Udonis Haslem, que saiu do banco e anotou 11 dos seus 13 pontos no período.

“Conversei com ele há dois dias e senti que havia algo no seu olhar”, disse Erick Spoelstra, técnico do Miami, sobre Haslem. “Já passei por muitas batalhas com este guerreiro e sabia que era hora de colocá-lo em ação”.

O Bulls conseguiu se recuperar e reduziu o prejuízo. Entrou no último quarto perdendo por seis pontos (71 a 65) e chegou a empatar a disputa em 73 pontos quando restavam sete minutos para o fim, após uma enterrada de Taj Gibson.

Mas o combustível da equipe acabou aí: o Chicago produziu somente mais dois pontos no jogo. No total, foram apenas dez pontos anotados durante todo o último quarto – marca mais baixa da história da franquia.

O desempenho na reta final foi determinante para que o Miami conquistasse a importante vitória fora de casa, quebrando o mando de quadra do rival. A equipe disputará os dois próximos jogos da série no seu ginásio, mas sabe que terá dificuldade para confirmar a vantagem adquirida.

“Nós conseguimos vencer a partida que precisávamos”, comentou Wade. “Agora, vamos para casa e temos que resolver a situação. O time deles é como o nosso. Eles podem ganhar tanto dentro de casa como fora”.

LeBron também sabe que a disputa contra o Bulls tem tudo para ser bastante longa: “Esta série acabou de começar. Estamos animados por termos conseguido vencer aqui dentro, mas é apenas o começo”.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.