Tamanho do texto

Com grande atuação de Dwyane Wade, Heat dominou o Detroit Pistons durante todo o confronto e confirmou a vitória fora de casa

O Miami Heat passou com facilidade pelo Detroit Pistons fora de casa por 106 a 92. A vitória fez com que o time da Flórida estendesse sua série invicta para oito jogos e, de quebra, alcançasse o topo da Conferência Leste.

Com campanha de 39 vitórias e 14 derrotas e um aproveitamento de 73,6%, o Miami tomou a liderança do Leste do Boston Celtics – que tem uma vitória a menos e um desempenho na temporada de 73,1%.

Principal jogador em quadra, o ala-armador Dwyane Wade fez 24 pontos, pegou oito rebotes e deu sete assistências. As duas outras estrelas do Miami também foram bem e registraram “double-double”: o ala-pivô Chris Bosh somou 17 pontos e dez rebotes, enquanto o ala LeBron James teve 16 pontos e dez assistências – além de ainda ter apanhado oito rebotes.

Dwyane Wade em ação durante vitória do Heat
Getty Images
Dwyane Wade em ação durante vitória do Heat
Os destaques do Detroit na partida foram dois reservas: o ala Austin Daye, com 18 pontos, e o ala-armador Ben Gordon, dono de 16 pontos e sete rebotes. O outro atleta dos mandantes que chegou ao duplo dígito de pontuação foi o ala Tayshaun Prince, que anotou 11 pontos.

O Heat não esteve atrás no marcador em nenhum momento da partida. Wade e Bosh fizeram as duas primeiras cestas da disputa e, daí em diante, a liderança esteve nas mãos da equipe da Flórida pelo restante da noite.

A partida ainda teve um pouco de equilíbrio durante boa parte da metade inicial, pois o Miami venceu o primeiro quarto por apenas quatro pontos (25 a 21). Mas o jogo fugiu do controle do Detroit no decorrer do período seguinte, pois os visitantes engataram uma corrida de 21 pontos a sete na reta final da primeira metade e foram para os vestiários com vantagem na casa das duas dezenas (64 a 43).

Muito distante do rival no marcador, o Pistons não conseguiu nem esboçar qualquer tipo de reação ao longo dos dois últimos quartos. Tudo o que conseguiu foi aproveitar o descanso dos principais atletas da equipe adversária para tornar a derrota um pouco menos elástica.

    Leia tudo sobre: nba