Comandado por ótima atuação de LeBron James, Heat abre 3 a 1 na série contra o Bulls e precisa de mais uma vitória para avançar

O Miami Heat deu nesta terça-feira um passo importante rumo às finais da NBA. Conduzido por mais uma grande exibição de LeBron James, o time da Flórida bateu o Chicago Bulls na prorrogação por 101 a 93 e agora vence a série melhor de sete jogos por 3 a 1.

Apesar de ter errado 15 dos 26 arremessos que tentou, LeBron foi o cestinha do jogo com 35 pontos. Além disso, apanhou seis rebotes, distribuiu seis assistências, deu três tocos e roubou duas posses de bola. O ala-pivô Chris Bosh colaborou com 22 pontos e seis rebotes, ao passo que o ala-armador Dwyane Wade teve 14 pontos e cinco rebotes.

As três estrelas não foram os únicos destaques do Miami. Eles contaram com a valiosa ajuda de Mike Miller, que saiu do banco e somou 12 pontos e nove rebotes. O ala comandou a atuação dos reservas da equipe, que anotaram 23 pontos contra 18 dos suplentes do adversário.

Derrick Rose marcou 23 pontos e deu seis assistências pelo Chicago, mas o armador acertou apenas oito chutes em 27 arriscados e cometeu sete desperdícios ofensivos. O ala-pivô Carlos Boozer alcançou 20 pontos e 11 rebotes, tendo sido o único atleta em quadra a registrar “double-double”. O ala Luol Deng também fez 20 pontos e capturou oito rebotes.

Pela primeira vez na temporada, o Bulls sofreu três derrotas consecutivas.

No primeiro confronto desta série, o Chicago fez 1 a 0 ao vencer o Miami com grande atuação de Derrick Rose. Na segunda partida, atuando novamente em casa, o Bulls foi derrotado pelo Miami pela primeira vez nesta temporada, jogo em que Dwyane Wade e LeBron James brilharam . A série mudou-se na sequência para a Flórida e o Miami, comandado por Chris Bosh, voltou a vencer .

Se quiser manter vivo o sonho de conquistar o sétimo anel de campeão, o Chicago terá que se recuperar e vencer três jogos seguidos.

O jogo

O Heat fez os quatro primeiros pontos do jogo, mas o Bulls foi melhor em seguida. Os visitantes aplicaram uma defesa muito agressiva sobre os donos da casa e abriram 19 a 8 com pouco mais de quatro minutos restantes no primeiro quarto, após um arremesso de média distância certeiro de Ronnie Brewer.

A situação mudou bastante a partir daí. O Chicago só foi voltar a pontuar no princípio do segundo período e, desta maneira, permitiu a reaproximação do rival. O Miami continuou em alta e emplacou nove pontos de superioridade faltando cerca de seis minutos para o intervalo. A bandeja de Wade deixou a equipe da Flórida com vantagem no placar em 37 a 28. Mas os visitantes reagiram e passaram novamente à frente. Terminaram a primeira metade ganhando por 46 a 44.

O Bulls voltou melhor postado em quadra no começo do segundo tempo e tomou conta do marcador. O time entrou no último quarto com vantagem de cinco pontos (68 a 63). Contudo, LeBron e Miller fizeram com que o Heat voltasse a alcançar a liderança. O jogo foi se aproximando do seu desfecho completamente indefinido, com os times se alternando na ponta.

No último minuto, a partida estava empatada em 85 pontos. Os dois times tiveram oportunidades de confirmar a vitória, mas não conseguiram. Nos segundos finais, LeBron cometeu uma falta de ataque e devolveu a posse de bola ao Chicago. Mas o ala aplicou uma ótima marcação sobre Rose e evitou que o MVP da temporada acertasse o seu arremesso no estouro do cronômetro.

O jogo foi para a prorrogação. E desde o início do tempo-extra, o Miami foi melhor. Bosh rapidamente marcou quatro pontos e colocou a equipe em vantagem. Os visitantes não conseguiram voltar a passar à frente. Nervosos, cometeram sucessivos erros ofensivos nos segundos finais e viram o rival assegurar o triunfo no fim.

O Miami aproveitou o mando de quadra uma vez mais e conquistou a terceira vitória na série. O time da Flórida venceu todos os oito jogos que realizou como mandante nestes playoffs. A classificação pode vir já na quinta-feira, se vencer a partida que será disputada em Chicago.

O vencedor deste confronto enfrenta o ganhador da série entre Dallas Mavericks e Oklahoma City Thunder. O time texano está à frente na disputa em 3 a 1. Na última partida, o Mavs voltou a vencer o Thunder fora de casa . Com mais um triunfo, classifica-se para a decisão da NBA, que começa no da 2 de junho próximo.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.