Tamanho do texto

Depois de ir para os vestiários perdendo por dez pontos, Grizzlies reagiu na segunda metade e confirmou vitória na prorrogação

O Memphis Grizzlies mediu forças com o Oklahoma City Thunder fora de casa nesta segunda-feira e levou a melhor. Mesmo sem poder contar com o ala Rudy Gay, lesionado no dedo do pé, venceu na prorrogação por 105 a 101.

O ala-pivô Zach Randolph foi o grande responsável pelo triunfo do Memphis com os 31 pontos e 14 rebotes que registrou nesta noite. Contou com a ajuda dos 27 pontos, cinco roubos de bola e três tocos do ala-armador Tony Allen.

A dupla de astros do Oklahoma City não conseguiu evitar a derrota da equipe, mas teve nova boa atuação. O ala Kevin Durant marcou 31 pontos e pegou dez rebotes. Já o armador Russell Westbrook anotou 21 pontos e 11 assistências – mas, por outro lado, foi responsável por oito dos 21 desperdícios do Thunder no jogo.

Zach Randolph sobe para fazer arremesso
AP
Zach Randolph sobe para fazer arremesso
Os mandantes foram melhores no começo do confronto e terminaram a primeira metade com dez pontos de liderança (54 a 44). Mas o Grizzlies voltou dos vestiários mais ligado em quadra e conseguiu não só cortar a diferença no marcador como passar à frente ao término do terceiro período (74 a 71).

Durante o último quarto, bastante equilíbrio e proximidade entre os dois times no placar. O jogo estava empatado em 95 pontos nos segundos finais e a posse de bola era do Thunder, que teve a chance de definir o resultado positivo ainda no tempo regulamentar.

No entanto, o arremesso de três pontos arriscado por Westbrook nem sequer tocou o aro. James Harden ficou com o rebote ofensivo e ainda se esforçou para colocar a bola dentro da cesta. Mas também não teve sucesso.

A igualdade no marcador levou a decisão da partida para a prorrogação. E no tempo-extra, o Memphis foi melhor: manteve-se à frente o tempo todo, desde o início da disputa, e garantiu a vitória no final.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.